Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Caio Júnior inocenta Herrera e só lamenta por recuo do Botafogo

Após perder uma série de gols, alguns em chances claras, Herrera foi sacado no intervalo da vitória por 1 a 0 do Botafogo contra o Cruzeiro, mas inocentado por Caio Júnior. Embora apertado, o triunfo teve como único aspecto a ser lamentado pelo técnico a postura mais defensiva após Loco Abreu balançar as redes.

‘O time recuou. Vou ter que analisar isso’, falou o comandante, que naquele momento já assistia à partida das tribunas do Engenhão por ter sido expulso na volta do intervalo. Seus colegas de comissão técnica tentaram fazer a equipe subir, o que o próprio treinador considerava difícil.

‘Treinamos muito a questão da compactação, de a defesa sair. Mas não é fácil. Uma coisa é a teoria, falar e tentar fazer. Outra é conseguir fazer. É complicado’, defendeu Caio Júnior, dando mais argumentos para, publicamente, defender seus atletas.

‘Entra outra questão. No primeiro tempo, o Cruzeiro ficou muito mais posicionado para tentar escapar em um lance. Depois que sofreu o gol, conseguiu uma imposição e não conseguimos sair de trás’, analisou. ‘Mesmo assim, tivemos maior possibilidade fazer 2 a 0 em contra-ataques’, completou.

O placar, contudo, já poderia estar ampliado bem antes. Mas a ordem é tirar qualquer culpa de Herrera e outros que percam gols no Botafogo, mesmo sendo erros importantes. ‘Daria uma tranquilidade muito grande para o resto da partida, mas não aconteceu’, admitiu Caio Júnior, logo inocentando seus jogadores.

‘Falo sempre para a equipe que o mais difícil é criar as jogadas. Faço a análise pelas situações de gol, quantas vezes o time entrou na área adversária. A questão da finalização é mais técnica e específica de cada lance’, minimizou.