Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Brasil vence Equador e fica a um empate de Londres-2012

Seleção precisa de um ponto no jogo contra o Uruguai para garantir a vaga às Olimpíadas

Por Da Redação 10 fev 2011, 03h28

Mesmo sem Neymar, a maior estrela do elenco, o Brasil fez 1 a 0 no Equador nesta quarta-feira na penúltima rodada do hexagonal final do Sul-Americano sub-20 do Peru, se classificou para o Mundial da categoria e ficou bem perto da vaga para a Olimpíada de Londres, em 2012.

Com o resultado, o Brasil chegou a nove pontos, ficando a um do líder Uruguai, que já carimbou seu passaporte para Londres. A Seleção agora tem três pontos de vantagem sobre a Argentina e ainda seis gols a mais de saldo. Desta forma, para ficar fora das Olimpíadas de 2012, o Brasil teria que perder na última rodada para o Uruguai e a Argentina golear a já eliminada Colômbia.

Sabendo que a vitória deixaria a vaga bem próxima, o Brasil foi para cima no primeiro tempo e chegou ao gol rapidamente.

Logo aos 7 minutos, a zaga equatoriana não acompanhou Casemiro, que entrou sozinho na área e de cabeça completou cruzamento para inaugurar o marcador. O segundo podia ter saído três minutos depois, mas Diego Maurício chutou para fora após receber cara a cara com o goleiro Jaramillo.

Aos 11, o Equador finalmente assustou. Após a bola cruzar a área, Oña chutou na saída de Gabriel e só não empatou porque Danilo salvou em cima da linha.

A resposta brasileira aconteceu aos 26 minutos. Lucas driblou três zagueiros, invadiu a área e, na hora de servir Diego Maurício, foi “fominha” e chutou em cima de Jaramillo. Menos de um minuto depois, o mesmo Lucas arrancou e desta vez passou para o atacante do Flamengo, que desperdiçou sua segunda grande oportunidade no jogo.

Continua após a publicidade

O gol de Diego Maurício finalmente aconteceu aos 32, mas foi corretamente anulado por impedimento.

Acuado, o Equador não conseguia se impor e desceu para o vestiário com um placar que deveria ter sido comemorado.

Logo aos 3 minutos do segundo tempo, parecia que o panorama da etapa inicial se manteria quando, em uma repetição do lance do gol, Casemiro apareceu sozinho na área e cabeceou. A diferença desta vez, porém, foi a defesa de Jaramillo.

A partir daí o Brasil diminuiu o ritmo e o Equador cresceu na partida, uma vez que a derrota significava o fim do sonho de chegar às Olimpíadas.

Aos 22 minutos, Caicedo fez ótima jogada pela esquerda e cruzou para Montaño, que só não marcou porque Romário apareceu para fazer corte providencial.

O último suspiro equatoriano foi dado aos 35, quando a bola sobrou limpa para Montaño após escanteio e o atacante chutou para fora, perdendo chance incrível.

(com Agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade