Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil luta, mas perde da Espanha e está fora do Mundial de Handebol

O Brasil lutou, contou com o apoio do Ginásio do Ibirapuera cheio, mas parou nos seus próprios erros diante da Espanha, na noite desta quarta-feira, em São Paulo. Em duelo válido pelas quartas de final do Mundial de Handebol, as meninas acabaram sendo derrotadas por 27 a 26.

Agora, a seleção irá disputar do quinto ao oitavo lugar com Rússia, Angola e Croácia. O próximo embate será diante das croatas, na sexta-feira. Já as espanholas encaram a Noruega, também na sexta, pela semifinal.

O Jogo – O primeiro tempo, como era de se esperar, foi equilibrado, só que com certa vantagem para as rápidas espanholas. A Espanha começou mostrando trocas rápidas de passe entre central e meia, abrindo espaço nas pontas e conseguindo colocar 6 a 1 no marcador.

Após o susto, porém, o Brasil conseguiu responder com chutes precisos da linha dos 9 metros. Destaque para a participação de Deonise pelo das anfitriãs, que acertou três chutes precisos sem muito ângulo, dando força para o empate em 9 a 9.

Nos últimos dez minutos, porém, após as duas equipes perderem uma série de três ataques cada, as espanholas abriram 15 a 13, sempre aproveitando os bons lançamentos da goleira Navarro para os contra-ataques.

Chana ainda defendeu um tiro de sete metros, mas com duas jogadoras saindo com punição de dois minutos a seleção não conseguiu encostar, indo para o intervalo com a mesma desvantagem de duas bolas: 19 a 17.

Na volta para a segunda etapa, com muita força nos contra-ataques, o Brasil conseguiu a virada para 21 a 20. Porém, após alguns erros bobos na armação das jogadas, as europeias deram o troco e chegaram a ficar com 25 a 23.

Mostrando força e raça, empurradas pela torcida e pelas boas defesas de Chana, as brasileiras encostaram e ficaram em 26 a 26, restando dois minutos, e com a posse de bola. Ana Paula errou e, no contra-ataque, Alexandra levou punição por dois minutos após cometer falta.

Na sequência, porém, Alonso mandou o ataque na trave. Na resposta, erro de passe para o pivô e, no contragolpe, gol espanhol. Em duas faltas, o Brasil ainda teve chance, mas não conseguiu marcar o que seria o empate. Final, 27 a 26, e Espanha nas semifinais.