Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil fecha Pan-americano com mais dez medalhas conquistadas

Neste domingo, em Medellín (COL), o Brasil encerrou a sua participação no Campeonato Pan-americano de Ginástica Artística com mais dez medalhas conquistadas. Os atletas da categoria adulta e juvenil estiveram presentes em quase todos os pódios da competição.

Daniele Hypolito e Adrian Gomes conseguiram a dobradinha na trave, com a primeira atleta ficando com o ouro, somando nota de 14.500. Já Adrian obteve 13.925 para garantir a prata. Fechando o pódio veio a chilena Simona Castro, com 12.800.

Além das traves, Daniele Hypolito também conseguiu a medalha mais cobiçada no solo, com nota de 13.825. A prata ficou com a colombiana Bibiana Velez (13.425) e com a chilena Bárbara Achondo, que somou a mesma pontuação. Adrian foi a quarta, com 15.400.

No salto, Pétrix Barbosa ficou com o bronze (15.100). O ouro ficou para Porto-Rico, que conquistou o posto com Angel Ramos (15.513). Já o dono da prata foi o chileno Juan Gonzales (15.400).

Sérgio Sasaki ganhou duas pratas, nas barras paralelas (14.750) e na barra fixa, com 14.725. Francisco Barreto fechou em quarto, com 14.700.

Na categoria juvenil, Frida Lopez, somando 13.300, e Rebeca Rodrigues, com nota de 12.875 ficaram com o ouro e o bronze, respectivamente. Quem levou a prata para a casa doi a argentina Malena Ferreyra, com 13.125.

No solo, Rebeca ficou com o ouro (14.225), Lorrane do Santos foi bronze (12.875). A prata foi para o Canadá, com Meaghan Chant somando 13.500.

Já no juvenil masculino, Daniel Silva foi quinto colocado, com 15.038. Lucas Bitencourt terminou em sexto no salto (14.900), quarto na barra fixa (13.400) e oitavo nas barras paralelas (12.425). Fellipe Ferreira foi quinto nas barras paralelas, atingindo nota de 12.975, e quinto também na fixa, com 13.275.