Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Brasil dá canseira nos EUA, mas não evita derrota

Depois de terminar primeiro tempo na frente, seleção vê reação dos norte-americanos

Por Da Redação 30 ago 2010, 17h51

Muitos se surpreenderam. A seleção brasileira masculina de basquete fez um jogo bastante equilibrado contra a equipe sensação do Mundial de Basquete da Turquia. A partida foi decidida apenas no lance final. Três segundos antes da campainha, o armador Marcelinho Huertas teve a oportunidade do empate em dois lances livres, o que levaria o jogo para a prorrogação. Não deu. O atleta errou os arremessos e o Brasil perdeu por 70 a 68.

Apesar da derrota, a seleção sai da partida fortalecida para os dois últimos jogos que restam da fase classificatória. A equipe descansa nesta terça-feira para enfrentar a Eslovênia na quarta-feira e a Croácia na quinta-feira. Quatro times de cada grupo de seis garantem vaga nas oitavas de final. O Brasil soma duas vitórias e uma derrota.

Embora não esteja com sua principais estrelas da NBA, os Estados Unidos chegaram à terceira rodada com duas vitórias fáceis. Passaram pela Croácia com 28 pontos de diferença e pela Eslovênia com 22. O Brasil teve o mérito de não se intimidar com a velocidade americana e enfrentou os Estados Unidos de igual para igual. Começou muito bem a partida e manteve o ritmo até o final.

O pivô Marquinhos, o substituto de Anderson Varejão (que ainda se recupera de lesão), teve boa participação, anotando 16 pontos e pegando três rebotes. O pivô Tiago Splitter também jogou bem, com dez rebotes e 13 pontos. O cestinha da partida foi o americano Kevin Durant, maior destaque dos Estados Unidos, com 27 pontos.

Nos outros dois jogos do grupo do Brasil, o B, a Eslovênia derrotou a Croácia por 91 a 84 e o Irã bateu a Tunísia por 79 a 58. Pelo grupo A, a Alemanha perdeu feio da Austrália por 78 a 43, a Argentina derrotou Angola por 91 a 70, e a Sérvia passou pela Jordânia por 112 a 69.

Continua após a publicidade
Publicidade