Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Botafogo sofre, empata no tempo normal e garante vaga nos pênaltis

Por Da Redação 22 mar 2012, 00h30

O Botafogo conseguiu se classificar para a segunda fase da Copa do Brasil ao derrotar o Treze, da Paraíba, por 3 a 2 na disputa de penalidades máximas depois de ter empatado por 1 a 1 no tempo normal. A partida foi disputada na noite desta quarta-feira no Engenhão e a vitória alvinegra acabou sendo merecida por ter mostrado melhor futebol durante os 90 minutos.

Agora a equipe de General Severiano vai enfrentar o Guarani de Campinas.O Treze mostrou uma equipe voluntariosa que deu muito trabalho ao time da casa e que quase consegue surpreender. Os gols da partida foram marcados por Amaral Rosa para o Treze e Loco Abreu para o Botafogo.

O Jogo – O Botafogo começou a partida no ataque e logo no primeiro minuto, Herrera cruzou da direita mas Loco Abreu não conseguiu alcançar. A resposta do Treze foi terrível para o alvinegro carioca. Aos três minutos, o volante Amaral Rosa arriscou da intermediária, a bola desviou em Fábio Ferreira e entrou no canto esquerdo do goleiro Jéfferson que saltou atrasado e não conseguiu evitar o gol da equipe paraibana.

A inesperada desvantagem deixou o time carioca muito nervoso e errando muitos passes para irritação da pequena torcida que compareceu ao Engenhão. Os jogadores botafoguenses tentavam imprimir velocidade ao ataque mas os cruzamentos que buscavam Loco Abreu eram bloqueados pela zaga paraibana. Aos 12 minutos, Herrera fez boa jogada e chutou forte, mas a bola desviou na zaga e saiu para escanteio.

Na cobrança, Loco Abreu pegou de primeira e a bola bateu na zaga e se ofereceu a Antonio Carlos que, por duas vezes,chutou a bola nas costas de Fellype Gabriel que estava dentro da pequena área.

Aos 21 minutos, o Botafogo chegou ao empate. Renato cobrou falta pelo lado esquerdo e Loco Abreu se antecipou aos zagueiros e ao goleiro Beto para meter a bola nas redes. Logo depois, o time carioca teve a chance de desempatar após boa jogada iniciada por Loco Abreu que acabou nos pés de Andrezinho que entrou livre pela esquerda e chutou em cima do goleiro Beto.

Aos 25 minutos, o goleiro Beto evitou o segundo gol do Botafogo ao defender a falta cobrada por Andrezinho na entrada da área. Um minuto depois, Loco Abreu lançou Fellype Gabriel pela direita e o cruzamento encontrou Herrera, mas a conclusão do argentino foi defendida pelo goleiro do Treze que não deu rebote.

O time comandado por Oswaldo de Oliveira comandava a partida e buscava o desempate enquanto a equipe paraibana se preocupava apenas em se defender, mantendo apenas o atacante Márcio Carioca isolado entre os zagueiros cariocas.

O time de Campina Grande só voltou a incomodar aos 31 minutos quando após boa troca de passes, Carlos Alberto bateu para o gol, mas a bola desviou na zaga e acabou saindo. O lance animou a equipe nordestina que passou a tocar mais a bola no campo do adversário, reduzindo a pressão da equipe da casa.

Continua após a publicidade

O Botafogo encontrava dificuldade para impor seu ritmo de jogo porque os laterais Lucas e Márcio Azevedo encontravam muitas dificuldades para construir jogadas e acabavam trabalhan do mais na marcação do que no apoio.

O Botafogo voltou para o segundo tempo com uma mudança no ataque. Entrou Jobson no lugar de Herrera. E o time alvinegro inicou a segunda etapa pressionando em busca do desempate. No primeiro minuto, um chute de Jobson bateu no braço do zagueiro Anderson mas o árbitro interpretou como lance acidental.

Aos quatro minutos, quase o Treze marcou o segundo gol. Carlos Alberto arrancou do seu campo, driblou Marcelo Mattos com uma pedalada e bateu cruzado, dando grande susto na torcida carioca. Dois minutos depois, Jobson fez boa jogada em velocidade pela direita e cruzou rasteiro, mas o goleiro Beto saiu bem e chegou na bola antes que ela chegasse a Loco Abreu.

O time paraibano fazia muitas faltas no meio campo para impedir que o armador alvinegro acionasse seus companheiros de ataque. Aos 11 minutos, Jobson arrancou para área, tabelou com Fellype Gabriel e bateu rasteiro para boa defesa de Beto.

Aos 14 minutos, Fellype Gabriel se livrou da marcação pela esquerda e cruzou para a área. Andrezinho tocou na bola que se ofereceu a Loco Abreu que concluiu rasteiro mas Beto defendeu com os pés, evitando o segundo gol da equipe carioca.

O time visitante criou uma ótima chance aos 17 minutos. Marcelo Mattos errou um passe no meio campo e Thiago Cunha foi lançado entre os zagueiros e bateu com muita violência, assustando o goleiro Beto.

Aos 21 minutos, o goleiro Beto voltou a salvar o Treze. Andrezinho bateu falta, Fellype Gabriel desviou de cabeça para Loco Abreu que, também de cabeça, mandou no canto esquerdo, mas o goleiro paraibano espalmou para escanteio. Dois minutos depois, Loco Abreu foi lançado pela direita e cruzou para Antonio Carlos, livre na pequena área, mas o zagueiro se atrapalhou e acabou desperdiçando a oportunidade de marcar.

O Botafogo apelava para o jogo aéreo e aos 27 minutos, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Loco Abreu que bateu de esquerda mas Beto voltou a praticar grande defesa.

Numa última cartada, Oswaldo de Oliveira trocou o desgastado Fellype Gabriel por Caio numa tentativa de dar mais velocidade ao time nos minutos finais. O Treze continuava fazendo faltas seguidas e aos 32 minutos, Carlos Alberto que já tinha cartão amarelo, fez falta dura sobre Márcio Azevedo e foi expulso de campo.

Com um jogador a mais, o Botafogo partiu de forma desesperada para buscar o gol que lhe daria a classificação, mas o goleiro Beto continuou fazendo grandes defesas e conseguiu o objetivo do Treze de levar a decisão para os pênaltis.

Continua após a publicidade

Publicidade