Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Botafogo e Vasco disputam clássico em busca de afirmação

Em busca de afirmação na temporada, Botafogo e Vasco disputam o clássico da quarta rodada da Taça Rio às 18h30 deste domingo, no Engenhão. Um triunfo diante do rival pode fazer toda a diferença para as equipes.

O Vasco vem fazendo boa campanha no ano, mas a perda do título da Taça Guanabara para o Fluminense e os tropeços na Copa Libertadores da América (na quarta-feira, empatou por 1 a 1 com o Libertad no Paraguai) deixaram a torcida apreensiva.

Os botafoguenses também têm bons motivos para suspeitar do time, que vem de dois resultados negativos: empate por 1 a 1 com o Bangu pelo Estadual e novo 1 a 1 com o Treze-PB na estreia na Copa do Brasil. Na Taça Rio, apesar dos problemas, Botafogo e Vasco estão conseguindo se manter na zona de classificação para as semifinais, ambos com sete pontos conquistados. A situação na tabela é motivo de comemoração para os dois treinadores, que pedem foco apenas no encontro deste domingo.

‘Estamos fazendo uma boa campanha na Taça Rio, defendendo a liderança do nosso grupo. Uma vitória neste domingo vai nos deixar em uma excelente situação em termos de chances de jogarmos as semifinais. Portanto, temos que esquecer a Libertadores por algum tempo, assim como os problemas da equipe, e trabalharmos no sentido de conquistar um grande resultado neste domingo’, afirmou Cristóvão Borges, técnico do Vasco.

Oswaldo de Oliveira, comandante do Botafogo, tem pensamento parecido. ‘Vamos em busca de uma vitória contra o Vasco, pois sabemos como é importante ganhar um clássico. O ambiente fica completamente diferente. Ganhando, conseguiremos trazer a torcida para mais perto de nós. Independentemente da Copa do Brasil, o momento é de concentração no clássico, que tem tudo para ser complicado’, previu.Os jogadores do Botafogo entenderam o recado do treinador. ‘Essa partida é estrategicamente muito importante, pois somar pontos em clássico é um diferencial. Além disso, virou fundamental recuperar os pontos que perdemos diante do Bangu, na semana passada, em um confronto em que planejávamos a vitória. Fora isso tem o aspecto moral de podermos dar uma arrancada, pegando embalo na luta pela conquista do título’, afirmou o goleiro Jéfferson.

No outro gol do Engenhão, Fernando Prass defenderá o Vasco com a mesma vontade que seu colega demonstrou. ‘A pontuação é sempre deixada de lado nos clássicos, pois teoricamente qualquer resultado pode acontecer. Muito se fala que é preciso ganhar das equipes de menor investimento para se classificar. Mas entendo que, se conseguirmos a vitória contra o Botafogo, vamos nos enquadrar dentro da meta que traçamos para essa fase’, disse.

Os dois times também adotam a mesma postura sobre suas escalações. Prevaleceu o mistério na véspera do clássico. No Botafogo, Oswaldo de Oliveira terá os reforços do volante Marcelo Mattos, recuperado de dores na coxa direita, e do atacante Loco Abreu, que vinha treinando separado para aprimorar a forma física. Os dois serão titulares, assim como os meias Fellype Gabriel, poupado contra o Treze por conta de uma pancada na cabeça, e Andrezinho, livre de dores na coxa direita. Quem fica fora é o meia Maicosuel, ainda penando com lesão na coxa direita.

Pelo Vasco, Cristóvão deverá preservar alguns titulares que deixaram o gramado contra o Libertad reclamando de dores musculares. São os casos dos zagueiros Renato Silva e Rodolfo, do volante Nilton e do atacante Alecsandro. O meia Felipe, por conta de ser veterano e ter jogado no Paraguai, também não deverá ir a campo.FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO X VASCO

Local: Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 18 de março de 2012, domingo

Horário: 18h30 (de Brasília)

Árbitro: João Batista de Arruda (RJ)

Assistentes: Wagner de Almeida Santos e Jackson dos Santos (ambos do RJ)

BOTAFOGO: Jéfferson, Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos, Renato, Elkeson, Fellype Gabriel e Andrezinho; Loco Abreu

Técnico: Oswaldo de Oliveira

VASCO: Fernando Prass, Fagner, Dedé, Douglas e Thiago Feltri; Eduardo Costa, Rômulo, Allan e Juninho Pernambucano; Diego Souza e Eder Luis

Técnico: Cristóvão Borges