Bolt perde ouro por doping na equipe e Brasil herda bronze

O quarteto brasileiro formado por Vicente Lenílson, Sandro Viana, Bruno Lins e José Carlos Moreira, o Codó, deverá ser beneficiado

Por Da redação - Atualizado em 25 jan 2017, 20h57 - Publicado em 25 jan 2017, 13h22

O velocista jamaicano Usain Bolt perdeu uma de suas nove medalhas de ouro olímpicas após o companheiro na equipe de revezamento 4×100 metros da Jamaica Nesta Carter ter sido pego em uma nova análise antidoping feita em amostras colhidas dos Jogos de Pequim 2008.

Com isso, o quarteto brasileiro formado por Vicente Lenílson, Sandro Viana, Bruno Lins e José Carlos Moreira, o Codó, que ficou na quarta posição, deve herdar o bronze.

Carter foi acusado de ter usado a substância banida metilhexanamina, informou nesta quarta-feira o Comitê Olímpico Internacional (COI), acrescentando que a equipe jamaicana terá que devolver suas medalhas de ouro. A substância  consta da lista de proibição do Código da Agência Mundial Antidoping (APA ) desde 2004.

Trinidad e Tobago ficará com o ouro no 4x100m, enquanto o Japão sobe para a prata e o Brasil, que havia ficado em quarto lugar, receberá o bronze. Em setembro do último ano, a equipe 4×100 feminina do Brasil herdou uma medalha de bronze, em virtude da desclassificação da Rússia da competição  O jamaicano pode recorrer à Corte Arbitral do Esporte contra a decisão

Publicidade

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade