Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Benazzi mantém fé no acesso do Vitória e critica a arbitragem

Por Da Redação 19 nov 2011, 19h48

Depois de ter a vantagem no placar até os 43 minutos do segundo tempo, o Vitória levou uma incrível virada do São Caetano, perdeu por 2 a 1, e desperdiçou a oportunidade de entrar no G-4 do Campeonato Brasileiro da Série B. Para o técnico Vágner Benazzi, a frustração pelo revés deste sábado não pode abater o Leão, que vai ter de vencer o ASA na última rodada e ainda torcer por tropeços de Sport e Bragantino para voltar à primeira divisão nacional.

‘Nós temos que acreditar no grupo. Os dois concorrentes jogam fora de casa e nós, em Alagoas, vamos precisar fazer uma boa partida. Acreditar e fazer um bom resultado. Sabemos que será difícil. Eles (ASA) venceram hoje, estão com moral e o jogo será duro’, projetou o treinador.

Apesar de admitir as falhas de sua equipe no final da partida, Benazzi criticou o árbitro Célio Amorim por ter anulado um gol legítimo de Xuxa ainda no primeiro tempo, quando o Leão poderia ter aberto dois gols de vantagem. Para o treinador, outro lance em que a arbitragem falhou foi em uma discussão entre Luiz e Antônio Flávio, ambos do São Caetano.

‘Nós tivemos um gol anulado e não podemos esquecer disso. Quando dois jogadores do mesmo time brigam entre si eles precisam ser expulsos e, hoje, os jogadores do São Caetano não foram. Não quero jogar em cima do árbitro a culpa do resultado, mas ele foi horrível’, afirmou Benazzi.

Continua após a publicidade

Publicidade