Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bayern encara Chelsea tentando ser primeiro campeão atuando em casa

Bayern de Munique e Chelsea fazem, neste sábado, às 15h45 (de Brasília), o confronto mais disputado da temporada europeia. O confronto vale o título da Liga dos Campeões e marca um fato inédito: o clube bávaro pode ser o primeiro a levantar o troféu da competição em sua própria casa no formato atual.

O dado é válido para a fase do torneio intercontinental iniciada em 1992, quando mudou a estrutura e passou a ser chamado de Liga dos Campeões. Mesmo considerando toda a história do torneio, porém, o feito é considerável: a Roma foi a última a disputar a final em seu estádio, em 1984, e o Real Madrid foi o único a se sagrar campeão em casa, em 1957, segunda edição da história do torneio.

Roberto di Matteo, técnico do Chelsea, comentou sobre a vantagem do rival de atuar em casa. O treinador, porém, preferiu dar ênfase maior em outro fator que pode influenciar na decisão: a motivação de seu elenco.’Os jogadores do Bayern conhecem o ambiente e isso sempre ajuda, mas o nosso elenco está motivado e de olho na vitória. Os jogadores trabalharam muito duro para chegar até aqui, todo o clube e a torcida merecem esse título’, declarou o treinador italiano.

O técnico vive uma situação curiosa: pode conquistar o primeiro título da história do Chelsea e mesmo assim sair do comando técnico da equipe. O italiano assumiu como interino após a saída de Villas-Boas e ainda não teve a permanência confirmada. A melhor campanha da equipe londrina na competição foi o vice-campeonato de 2008.

A derrota do Chelsea para o Manchester United na final em 2008, aliás, marca uma semelhança com o Bayern de Munique. Assim como os rivais de sábado, os alemães passaram por uma frustração recente em uma final de Liga dos Campeões, já que foram derrotados pela Inter de Milão em 2010. Grande parte do elenco das equipes nas duas decisões se manteve até aqui e conquistou uma segunda oportunidade de conquistar o título continental.

Uma das armas dos bávaros para ter melhor sorte do que em 2010 é o holandês Robben. O camisa 10 passou três anos de sua carreira no Chelsea e, se a semifinal puder ser usada como parâmetro, a equipe inglesa deve se preocupar com o meia. Afinal, foi graças a um gol de Robben que o Bayern de Munique chegou à disputa de pênalti na semifinal contra o Real Madrid, outro ex-clube do holandês.

‘Já batemos o Real Madrid e espero que agora possamos derrotar outro ex-clube meu, o Chelsea. É sempre especial jogar contra seu antigo clube. Minha passagem pela Inglaterra foi muito boa e vai ser muito bom reencontrar velhos colegas, mas se tudo der certo ficarei ainda mais feliz após o final do jogo’, comentou o holandês.

Outro aspecto marcante desta decisão são os desfalques por suspensão. Enquanto o Bayern de Munique não poderá contar com Alaba, Badstuber e Luiz Gustavo, o Chelsea sofrerá com os desfalques de Raúl Meireles, Ivanovic e Ramires, autor de um gol decisivo na semifinal contra o Barcelona. O prejuízo para o time inglês poderia ser ainda maior, já que os zagueiros David Luiz e Gary Cahill eram dúvidas para a partida, mas devem atuar.FICHA TÉCNICA

BAYERN DE MUNIQUE X CHELSEA

Local: Estádio Allianz Arena, em Munique (ALE)

Data: 19 de maio de 2012 (sábado)

Horário: 15h45 (horário de Brasília)

Árbitro: Pedro Proença (POR)

Assistentes: Manuel de Sousa (POR) e Duarte Gomes (POR)

BAYERN DE MUNIQUE: Neuer; Lahm, Tymoschuk, Boaten e Rafinha; Schweinsteiger, Kroos, Robben, Muller e Ribéry; Gomez

Técnico: Jupp Heynckes

CHELSEA: Cech; Bosingwa, Cahill, David Luiz e Ashley Cole; Essien, Mikel, Kalou, Lampard e Juan Mata; Drogba

Técnico: Roberto di Matteo