Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Barcelona tenta manter arquirrival Real como seu ‘freguês’

Jogando em casa, time de Messi pode eliminar equipe de Madri da Copa do Rei

Além de tentar contornar uma crise interna, Mourinho, do Real, ainda tem de lider com a lesão de peças importantes do elenco

Jogando em casa, o Barcelona tentará nesta quarta-feira manter sua sequência positiva de resultados contra o arquirrival Real Madrid. Para isso, tentará fazer valer a vantagem obtida na partida de ida (em que venceu por 2 a 1 fora de casa) e o bom retrospecto para se garantir nas semifinais da Copa do Rei, eliminando o Real Madrid, atual campeão, que vive um ambiente ruim nos últimos dias.

O resultado do jogo da última quarta, no estádio Santiago Bernabéu, a sensação de superioridade, o pisão de Pepe em Lionel Messi, o fato de decidir a vaga no Camp Nou e os rumores sobre o futuro de José Mourinho, questionado até pela própria torcida do Real, são alguns dos ingredientes que fazem o Barça ser apontado como favorito. A história recente também é amplamente favorável ao time catalão.

Leia também:

Leia também: Guardiola pede que torcida do Barça respeite o Real

O triunfo de semana passada, que permite aos comandados do técnico Josep Guardiola jogar por um empate ou até uma derrota por 1 a 0, foi o quinto nos últimos nove confrontos. A equipe madrilenha levou a melhor em apenas um -justamente na decisão da última Copa do Rei, mesmo assim apenas na prorrogação – mas foi eliminada da Liga dos Campeões pelo rival e ainda foi pela terceira temporada consecutiva vice-campeã espanhola.

Atritos – Guardiola mandará a campo o que tem de melhor, exceto o goleiro Victor Valdés, repetindo a escalação da vitória obtida na ida. No Real, a boa campanha no Campeonato Espanhol, em que tem cinco pontos de vantagem na liderança, e na Liga dos Campeões, na qual se classificou para as oitavas de final com 100% de aproveitamento, não serviram para evitar uma crise após mais um revés diante do rival.

Leia também:

Leia também: Mourinho rebate críticas e diz ‘viver ótimo momento’ no Real

As consequências da imagem de inferioridade e de uma formação excessivamente defensiva jogando em casa resultou em problemas em um vestiário costumeiramente unido, como as discussões entre Mourinho e dois líderes do elenco, o goleiro Iker Casillas e o zagueiro Sergio Ramos. O treinador português minimizou a importância da Copa, mas sabe que um triunfo serviria para afastar ou pelo menos atenuar os problemas.

O técnico ainda tem que lider com a lesão de peças importantes do elenco. O volante Khedira e o meia Di María estão fora, enquanto o zagueiro Pepe, o volante Lassana Diarra e o meia Granero são dúvidas. “Se estiver bem fisicamente, Pepe joga”, declarou Mourinho em entrevista coletiva. O português também ainda não confirmou quem completará o trio de ataque com Cristiano Ronaldo e Benzema. Kaká e Callejón são as opções.

(Com agência EFE)