Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Barcelona esquece Espanhol para tentar o bi da Liga dos Campeões

Barcelona/Berlim, 13 fev (EFE).- Após deixar em Pamplona boa parte de suas chanches de manter o título do Campeonato Espanhol, o Barcelona retorna ao palco da Liga dos Campeões, nesta terça-feira, com um único objetivo: defender com sucesso o título europeu conquistado na temporada passada em Wembley diante do Manchester United.

O time catalão terá à frente o Bayer Leverkusen, primeiro empecilho dos três obstáculos antes da grande final, que terá como cenário o Allianz Arena de Munique.

Guardiola sabe que seu time está a sete partidas de coroar-se o novo rei da Europa e, no sábado passado, diante do Osasuna, deixou claro que uma vez classificados para a final de Copa, o torneio nacional está atualmente em segundo plano e a Liga dos Camopeões é o principal objetivo.

Por isso, o técnico do Barça reservou para a Champions o seu meio-campo titular. No duelo contra o Osasuna, Xavi, Sergio Busquets e Iniesta não atuaram nem um minuto, e Fabregas entrou faltando 20 minutos para o final do jogo.

Sem Villa, Afellay e Fontás, lesionados, nem Keita, que disputou a Copa Africana de Nações com o Mali, Guardiola só terá 16 jogadores da equipe principal disponíveis, já que Busquets ainda não teve alta médica, embora tenha viajado com o restante do elenco.

A presença de Busquets é a única dúvida no time titular de Guardiola, que, ao contrário do que aconteceu no fim de semana, quando poupou jogadores diante do Osasuna, vai de força máxima para a partida, com a intenção de encaminhar a classificação, para depois confirmá-la diante de sua torcida, no jogo de volta, no Camp Nou.

O Bayer Leverkusen não chega ao duelo com o Barcelona em seu melhor momento. Eliminado da Copa Alemã e em sexto lugar no Campeonato Alemão, a dez pontos das colocações que dão direito a vaga na Liga dos Campeões, o clube germânico está protagonizando uma temporada irregular, sem ter conseguido cumprir nenhum de seus objetivos até agora.

Robin Dutt, técnico do Bayer, encontra dificuldades para escalar a equipe, já que muitos jogadores que poderiam ser peça-chave, como Schurrle, estão tendo problemas para mostrar seu melhor desempenho.

O caso de Michael Ballack, relegado ao banco de reservas por Dutt, aumentou os problemas do treinador com a torcida. Em todo caso, Ballack é desfalque no duelo desta terça devido a uma lesão muscular, ao lado de outras ausências ilustres como a do goleador Eren Derdiyok, e outro de seus melhores jogadores, o meio-campo Sydney Sam.

O último jogo do Leverkusen no Campeonato Alemão, que resultou em derrota para o líder Borussia Dortmund, desperta ainda mais a vontade de vencer o Barça.

Uma das principais armas do time alemão costuma ser as bolas paradas, nas quais vários de seus jogadores, como Manuel Friedrich ou o atacante Stefan Kiessling, vão muito bem de cabeça.

Barcelona e Bayer Leverkusen só se enfrentaram em uma eliminatória. O duelo foi nas quartas de final da Copa da Uefa da temporada 1987-88, que os germânicos empataram sem gols em seu estádio e eliminaram os espanhóis no Camp Nou, por 1 a 0.

O resto dos confrontos entre ambos os times aconteceram na fase de grupos da Liga dos Campeões. O primeiro na temporada 2001-02 e o segundo na seguinte, com um balanço propício a equipe catalã de três vitórias e uma derrota.

Prováveis escalações:.

Bayer Leverkusen: Leno; Corluka, Friedrich, Schwaab e Kadlec; Castro, Reinartz e Rolfes; Bender; Schürrle e Kiessling.

Técnico: Robin Dutt.

Barcelona: Valdés; Daniel Alves, Puyol, Piqué e Abidal; Mascherano, Xavi e Iniesta; Pedro, Messi e Alexis Sanchez.

Técnico: Josep Guardiola.

Arbitragem: Craig Thomson (ESC), auxiliado por seus compatriotas Alasdair Ross e Derek Rose.

Estádio: Bay-Arena. EFE