Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Bahia surpreende Flamengo e vence no Engenhão com grito de ‘olé’

Por Da Redação 4 set 2011, 18h06

O Flamengo chegou ao seu sexto jogo sem vitória no Campeonato Brasileiro. O time dirigido por Vanderlei Luxemburgo foi derrotado pelo Bahia por 3 a 2 em partida disputada na tarde deste domingo, no Engenhão, placar construído ainda no primeiro tempo e encerrado com grito de ‘olé’ da torcida do clube nordestino presente no estádio.

Com o resultado, a equipe rubro-negra segue no quinto lugar com 36 pontos ganhos enquanto o Bahia subiu para a 15a posição com 24 pontos ganhos.

A ausência de Ronaldinho Gaúcho fez o Flamengo perder a criatividade nas jogadas de ataque. Thiago Neves não conseguiu dar ritmo ao time enquanto a dupla formada por Deivid e Jael não se entendeu em instante nenhum o que forçou Vanderlei a queimar todas as substituições aos 15 minutos do segundo tempo. Já o Bahia mostrou tranquilidade para aproveitar as chances que apareceram e os experientes jogadores da equipe de Salvador souberam prender a bola quando foi necessário.

Na próxima rodada, o Flamengo enfrentará o Corinthians no Pacaembu enquanto o Bahia receberá o Grêmio em Pituaçu.

O jogo – O Bahia começou a partida buscando surpreender o Flamengo com uma marcação adiantada que impedia a troca de passes por parte dos zagueiros do Flamengo. Sem muita opção, eles mandavam a bola de qualquer forma para o ataque, o que facilitava o domínio da defesa baiana.

Aos sete minutos, Souza recebeu bom passe e chutou forte mas a bola desviou na zaga e saiu para escanteio. O Flamengo só conseguiu chegar na área baiana aos dez minutos em cobrança de falta de Thiago Neves do lado direito da grande área.

O lance animou o time dirigido por Vanderlei Luxemburgo e uma tabela entre Deivid, Jael e Thiago Neves só foi interrompida na entrada da pequena área pelo lateral Dodô que impediu a conclusão do atacante rubro-negro.

O Bahia se assustou e recuou para a defesa enquanto o Flamengo pressionava utilizando os laterais Leonardo Moura e Júnior César. Aos 17 minutos, Deivid recebeu na entrada da área e arriscou mas a bola subiu demais e não levou perigo para o gol defendido por Tiago.

O time da casa seguiu pressionando e quase que o Titi entrega o ouro ao tentar rebater e Paulo Miranda entrou para aliviar o perigo. Aos 22 minutos, o Bahia marcou o primeiro gol da partida. Ricardinho cobrou escanteio pela esquerda, Fabinho escorou de cabeça e o zagueiro Titi, inteiramente livre, bateu forte sem chances para o goleiro Felipe.

Continua após a publicidade

O Flamengo pareceu não ter se abalado com o gol sofrido e continuou insistindo no ataque, principalmente com o lateral Leonardo Moura. Aos 26 minutos, Fabinho derrubou Jael na meia-lua. Falta que Botinelli cobrou rasteiro mas a bola saiu, passando bem perto da trave esquerda de Tiago. A pressão continuava e os jogadores baianos faziam muitas faltas para impedir a penetração dos adversários.

Aos 29 minutos, o Flamengo empatou. Renato Abreu cobrou falta, a bola desviou na barreira e enganou o goleiro Tiago que tinha saído para o outro canto.

Quando tudo indicava que o time da casa chegaria ao segundo gol, o Bahia surpreendeu a defesa rubro-negra e desempatou aos 33 minutos. O lateral Dodô tabelou com Souza, escapou da marcação de Willians e tocou entre as pernas de Felipe para anotar o segundo gol.

Novamente em desvantagem, o time carioca se perturbou e passou a encontrar muitas dificuldades para penetrar na defesa baiana porque Thiago Neves não fazia uma boa partida e a dupla de ataque formada por Jael e Deivid não conseguia se entender.

E o Bahia acabou marcando o terceiro gol aos 45 minutos. Ricardinho cobrou falta colocando a bola na pequena área, Carlos Alberto desviou, Felipe salvou parcialmente, Jale tentou tirar mas Souza pegou a sobra na linha da pequena área e mandou de cabeça para o fundo do gol.

Os dois times voltaram para o segundo tempo sem modificações. E o Flamengo criou sua primeira grande chance aos quatro minutos quando Thiago Neves cobrou falta, Renato Abreu desviou e Tiago fez grande defesa, Logo depois, o ex-goleiro do Vasco voltou a fazer grande defesa aos oito minutos em chute de Júnior César.

O técnico Vanderlei Luxemburgo perdeu a paciência depois que Deivid deixou sair uma bola pela lateral e decidiu gastar todas as substituições. Ele trocou Leonardo Moura, Botinelli e Deivid por Fierro, Negueba e Diego Maurício numa tentativa de dar mais velocidade às ações ofensivas. Aos 17 minutos, Diego Maurício que atuava fixo do lado esquerdo ganhou de Jancarlos pela esquerda e tentou um cruzamento fechado mas a bola saiu.

Aos 18 minutos, o Bahia voltou a assustar. Jones recebeu em profundidade, evitou Gustavo e bateu rasteiro mas Felipe fez boa defesa. Um minuto depois, Carlos Alberto falhou e o Flamengo quase marcou,mas Titi dividiu com Negueba e evitou o gol.

O Flamengo seguia pressionando enquanto o Bahia se defendia de qualquer forma, tentando encontrar Jones e Júnior em lançamentos em profundidades quase sempre mal executados. O time carioca insistia em lançamentos altos que eram facilmente bloqueados pelos zagueiros baianos.

E o Bahia teve grande oportunidade para marcar o quarto gol aos 40 minutos quando depois de boa troca de passes a bola foi passada a Júnior dentro da área. O atacante deu um chapéu em Fierro e chutou mas Felipe fez grande defesa. Nos instantes finais, o Bahia tocou a bola diante dos gritos de olé da sua animada torcida.

Continua após a publicidade
Publicidade