Clique e assine com 88% de desconto

Após vitória, brasileiros minimizam rivalidade com a Polônia

Por Da Redação - 10 jun 2012, 16h07

O duelo entre Brasil e Polônia era o mais esperado entre os jogos da terceira etapa da Liga Mundial de Vôlei, realizados no Ginásio Adib Moyses Dib, em São Bernardo do Campo. Além de ser um confronto direto pela liderança do Grupo B, o jogo também tinha um gosto de vingança pelos dois tropeços dos brasileiros contra os poloneses nas primeiras etapas da competição.

Após as vitórias contra a Finlândia, na sexta-feira, e o Canadá, no sábado, os jogadores da Seleção Brasileira não escondiam que estavam ‘engasgados’ com os poloneses. No último final de semana, jogando em Katowice, na Polônia, os anfitriões comemoraram muito a vitória sobre o Brasil, conquistada no tie-break, com provocações ‘na rede’ e fazendo peixinho na quadra no encerramento da partida.

A ‘vingança’ foi alcançada pela equipe brasileira na manhã deste domingo, com uma vitória por 3 sets a 1 em casa, com o apoio da torcida. O nervosismo nos dois lados da rede era perceptível durante todo o jogo, mas chegou ao ápice no terceiro set, vencido pela Polônia, que contou com reclamação dos poloneses com os assistentes de arbitragem e com cartão amarelo para o técnico Bernardinho.

‘No terceiro set a gente perdeu um pouco a cabeça, o juiz errou pelo menos umas três ou quatro bolas que interferiram no resultado do set. Poderia ter sido 3 a 0, mas precisamos nos controlar, mesmo quando ele errar, e continuar com o foco na partida’, avaliou o levantador Bruninho.No entanto, após a vitória e com a consciência tranquila por ter conseguido uma campanha 100% em casa, os jogadores da Seleção Brasileira acalmaram os ânimos e preferiram minimizar a rivalidade criada em relação à seleção da Polônia.

Publicidade

‘A gente tem que pensar no campeonato, não tem que pensar na Polônia. Nós tínhamos o objetivo de conquistar os nove pontos em casa e conseguimos. A Polônia é mais um adversário e briga vai existir porque é um adversário de respeito. É um time que fala muito, mas a gente fala também e briga por cada ponto. Mas não tem essa rivalidade’, declarou o líbero Serginho.

Um dos jogadores brasileiros que pareciam mais indispostos com os poloneses, o levantador Bruninho, confirmou que a vitória em casa ‘desengasgou’ o Brasil, mas admitiu que ficou mais ofendido do que deveria com a atitude dos adversários no último domingo.

‘Desengasgou, mas eu acho que eu estava mais incomodado do que deveria. É mais um adversário que a gente tem encontrado por aí, mais um adversário forte, mas a gente tem que estar focado na nossa evolução. Pra gente é mais um time, se pra eles quando ganham da gente é como se eles fossem campeões mundiais, eles perdem o respeito, pra gente é só mais um time’, desabafou Bruninho.

Com os três pontos conquistados com a vitória por 3 a 1, o Brasil reassumiu a primeira colocação do Grupo B da Liga Mundial 2012, agora com 21 pontos, e continua perseguido de perto pela Polônia, que tem um ponto a menos. A Finlândia, que recebe a quarta etapa da primeira fase, aparece na terceira colocação, com sete pontos e o Canadá, segura a lanterna com apenas seis pontos marcados.

Publicidade