Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após perder pênalti, Rafael Moura ganha apoio e pode jogar domingo

Fred deixou o campo no segundo tempo do duelo contra o Boca Juniors, nesta quarta-feira, com dores no músculo adutor da coxa direita. Ele será reavaliado nesta quinta e, caso não possa enfrentar o Olaria, domingo, dará lugar a Rafael Moura, a quem o técnico Abel Braga tenta dar força após o pênalti perdido diante dos argentinos.

‘O Rafael entrou e tentou de tudo, queria fazer o seu melhor, como o Fred também queria. Não vamos jogar toda a responsabilidade em cima dele por causa do pênalti perdido, ainda mais porque o jogo já estava 2 a 0. Se fizéssemos 2 a 1, não significa que conseguiríamos empatar. Claro que daria um gás diferente, mas não tem caça às bruxas. É absolutamente normal, o jogador não queria perder o pênalti, queria fazer’, defendeu o comandante, que até assumiu a culpa pelo revés.

‘O Moura precisa de um apoio do técnico, dos colegas. Não vou jogar a responsabilidade nele. O Fluminense perdeu como um todo e a responsabilidade pela derrota é sempre minha’, disse.

O atacante, pelo menos no discurso, não se mostrou abalado com a defesa do goleiro Orión em sua batida. ‘Se eu tenho que me desculpar com alguém, peço desculpas. Mas tenho personalidade, não me escondi. Não fui feliz hoje (quarta), infelizmente errei, mas tenho certeza que Deus tem alguma coisa maior guardada para mim por causa de tudo que estou passando’.

Mesmo com a derrota, o Tricolor continua liderando sua chave na Libertadores (são 12 pontos contra dez do Boca). Na última rodada, quarta-feira que vem, tentará manter a ponta contra o Arsenal de Sarandí, na Argentina.

Antes, porém, precisa vencer o Olaria no domingo, em Volta Redonda, e torcer por tropeço de Vasco ou Bangu para avançar à semifinal da Taça Rio.