Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após lesão de Rogério, Náutico pede afastamento de juiz

A diretoria do Náutico entrou com pedido na Federação Pernambucana de Futebol pedindo o afastamento do árbitro Cláudio Mercante de todas as partidas do Estadual deste ano. O juiz comandou o jogo do Timbu contra o América-PE, na última quarta-feira, e provocou revolta dos alvirrubros por sua atuação.

Os dirigentes do Náutico afirmam que Mercante permitiu a violência que resultou na contusão do atacante Rogério. Após sofrer entrada de carrinho do lateral direito Maneco, o jogador do Timbu sofreu uma ruptura do ligamento cruzado anterior, com lesão do ligamento colateral medial direito, e terá de ficar afastado dos gramados por seis meses. O atleta do América-PE só recebeu o cartão amarelo pela jogada.

O pedido do Náutico também inclui o afastamento da assistente Elan Vieira, que anulou um gol do volante Derley marcando equivocadamente um impedimento do jogador.

Outro desejo do Timbu é que Maneco permaneça afastado dos gramados pelo mesmo período de recuperação do atacante Rogério. Este pedido deve ser analisado pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) de Pernambuco, e se baseia no mesmo artigo do Código Brasileiro de Justiça Desportiva que puniu o zagueiro Bolívar, do Internacional, por uma entrada no lateral esquerdo Dodô, do Bahia, no último Campeonato Brasileiro.

Após a repercussão negativa de sua jogada, Maneco pediu desculpas pelo carrinho em Rogério, mas afirmou que, em sua opinião, o árbitro Cláudio Mercante agiu corretamente o punindo apenas com o cartão amarelo.

‘Eu peço desculpa ao Rogério pelo ocorrido porque em nenhum momento eu tive intenção de machucá-lo. Foi um lance normal de jogo. Foi uma jogada na bola, logo depois que eu toquei na bola veio o choque’, argumentou o jogador do América-PE em entrevista ao Jornal do Commercio.