Clique e assine a partir de 9,90/mês

Novo número 1 do mundo, Andy Murray conquista Masters de Paris

O primeiro tenista britânico e o segundo mais velho a chegar ao topo do ranking bateu John Isner por 2 sets a 1

Por Da Redação - Atualizado em 6 nov 2016, 15h16 - Publicado em 5 nov 2016, 16h28

Um dia depois de garantir o posto de número um do mundo, Andy Murray conquistou pela primeira vez Masters 1000 de Paris. Neste domingo 6, o escocês venceu o americano John Isner em três sets, com parciais de 6-3, 6-7 (4/7), 6-4. Foi o oitavo título da temporada de Murray. Invicto há 19 jogos, o tenista de 29 anos já soma 43 troféus na sua carreira, 14 na categoria Masters 1000.

Andy Murray será consagrado o novo número 1 do mundo a partir desta segunda-feira, desbancando o sérvio Novak Djokovic, que ocupa o posto há 122 semanas, desde julho de 2014. Murray assegurou a liderança do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) ao avançar para a final do Masters 1000 de Paris, no sábado 5, com a desistência por contusão do canadense Milos Raonic. Ele será o 26º jogador a ocupar o topo na listagem masculina.

Murray se tornará o segundo tenista mais velho a ocupar a liderança, com 29 anos, cinco meses e 23 dias, atrás apenas do australiano John Newcombe, que assumiu a ponta aos 30 anos e onze dias, em 1974. “Os últimos meses têm sido os melhores da minha carreira e estou muito orgulhoso de chegar a número um. Isso foi um objetivo nos últimos anos”, disse Murray. Ele chegou à segunda posição do ranking pela primeira vez em 2009; e era o vice-líder há um ano.

Djokovic, que atravessa uma fase irregular desde o título inédito no torneio de Roland Garros, em junho, foi eliminado do Masters 1000 de Paris nas quartas-de-final. Ele se sagrou campeão do Masters 1000 de Toronto, em julho, mas caiu na terceira rodada do torneio de Wimbledon, na estreia na Olimpíada do Rio (que não contou pontos para o ranking) e nas semifinais do Masters 1000 de Xangai. Foi ainda vice-campeão do último Grand Slam do ano, o US Open, em setembro.

Continua após a publicidade

Murray, por sua vez, está em ótima fase e ganhou seis títulos desde a derrota na final de Roland Garros para Djokovic. Foi campeão em Wimbledon, do Masters 1000 de Xangai, da Olimpíada do Rio e dos ATP 500 de Londres, Pequim e Viena. Foi ainda vice-campeão do Masters 1000 de Cincinnati e disputa neste domingo a final do Masters 1000 de Paris (contra o americano John Isner).

Apenas um brasileiro já chegou a ser o número um do mundo: Gustavo Kuerten, entre 2000 e 2001.

Depois de Paris, faltará apenas um torneio para encerrar a temporada, o ATP World Tour Finals, em Londres, com os oito melhores tenistas do ano. Tanto Murray como Djokovic estão garantidos na competição, que começa no dia 13.

(Com AFP)

Continua após a publicidade

 

Publicidade