Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Alto Tribunal ratifica condenação do policial que matou torcedor da Lazio

Por Da Redação 14 fev 2012, 15h04

Roma, 14 fev (EFE).- O Alto Tribunal de Apelação da Itália ratificou, nesta terça-feira, a condenação a nove anos e quatro meses de prisão ditada em 2010 pela Corte de Apelação de Florença ao policial Luigi Spaccarotella pelo homicídio do torcedor da Lazio Gabriele Sandri, em novembro de 2007.

Com a condenação, a Corte de Apelação revisa e aumenta a pena de seis anos de prisão que foi anunciada pelo Tribunal de Arezzo em julho de 2009, que condenou Spaccarotella por homicídio culposo.

O Tribunal rejeitou assim o recurso apresentado pelos advogados de Spaccarotella, condenado por homicídio doloso (dolo eventual).

A confusão aconteceu após uma partida entre a equipe da capital e a Juventus, no dia 11 de novembro de 2007, quando um encontro fortuito entre torcedores da Velha Senhora e da Lazio resultou em um confronto no qual o policial tirou sua arma e disparou duas vezes, matando em uma delas o torcedor do time romano.

‘A sentença do Supremo reconheceu o que nós dizíamos sobre o veredito em primeiro grau, ou seja, que se tratava de uma sentença vergonhosa’, disse aos jornalistas Giorgio Sandri, pai do torcedor da Lazio, após conhecer a decisão do Alto Tribunal de Apelação da Itália.

‘(Ele) quis justificar o homicídio de um menino de 26 anos falando de torcedores e futebol, argumentos que não tinham nada a ver’, acrescentou.

A sentença do Tribunal de Apelação de Florença, ratificada nesta terça-feira pelo Supremo, revisou a tipologia do delito cometido pelo agente, condenando-o, em vez de homicídio culposo como fez em primeira instância, por homicídio doloso. EFE

Continua após a publicidade

Publicidade