Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Alonso quer início equilibrado e admite resultado acima do esperado

Depois de um treino classificatório desastroso, o espanhol Fernando Alonso terminou na quinta colocação o Grande Prêmio da Austrália, realizado na madrugada deste domingo. O companheiro do brasileiro Felipe Massa na escuderia italiana admitiu que o resultado foi acima do esperado e disse torcer por um começo deMundial equilibrado, o que impediria que um determinado piloto se distanciasse na tabela de classificação.

‘Foi uma boa corrida, marcamos mais pontos do que esperávamos. Neste sentido, estou muito feliz por estar atrás das Red Bulls e das McLaren depois de começar em 12 , o que seria difícil de prever. Foi melhor do que o esperado e tudo saiu bem desde a largada’, disse o espanhol, que pulou para a oitava colocação no começo.

O britânico Jenson Button (McLaren) venceu a corrida, seguido pelo alemão Sebastian Vettel (Red Bull) e pelo também britânico Lewis Hamilton (McLaren). Como o australiano Mark Webber (Red Bull) chegou em quarto, Alonso foi superado apenas pelas duas equipes que são apontadas como principais candidatas ao título.

‘Nós perdemos apenas três ou cincopara os favoritos e um pouco mais para o Button, mas talvez não haverá alguém dominante como no ano passado e que abra uma vantagem tão grande como o Vettel em 2011’, afirmou Alonso, que por outro lado foi realista. ‘Sem dúvida, não temos ritmo para brigar pela vitória. Não podemos esconder que ficamos fora do Q3 e hoje estivemos longe dos melhores’, reconheceu.

Diante do esperado equilíbrio entre os competidores nas primeiras etapas, Alonso espera que pequenas melhorias proporcionadas ao carro sejam suficientes para oferecer um ganho de terreno significativo. ‘Temos que evoluir décimo a décimo. Há talvez 12 carros no mesmo segundo. Ganhar dois ou três décimos é muito mais importante agora do que no passado’, explicou.

Enquanto a Ferrari não evolui, o espanhol será obrigado a duelar com rivais do pelotão intermediário, como o venezuelano Pastor Maldonado (Williams), que bateu na última volta após protagonizar uma corrida arrojada. ‘Ele estava mais rápido do que eu no final e tive alguns problemas para defender minha posição. Senti pena quando vi que ele bateu pelo retrovisor, mas também foi um alívio’, encerrou Alonso.