Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Alonso comemora liderança após terceira colocação em Mônaco

Por Da Redação - 27 maio 2012, 18h02

Um terceiro lugar que vale como um primeiro. É assim que Fernando Alonso encara seu resultado em Mônaco. Último a conquistar lugar no pódio, o espanhol da Ferrari assumiu a liderança do mundial de pilotos, com 76 pontos, três à frente de Sebastian Vettel e Mark Webber, da RBR.

‘Nosso objetivo era terminar na frente de Sebastian , que é o atual vice-líder da competição’, confessa.

Segundo o espanhol, a atual temporada é uma das mais equilibradas do último ano. ‘Vai ser uma temporada interessante, com constante desenvolvimento do carro e com as surpresas que estamos tendo em toda corrida. Nunca se sabe quem será pole ou vencedor’, analisa.

Alonso ainda comemorou não ter sido prejudicado pela confusão após a batida que tirou a Lotus de Romain Grosjean logo no início do Grande Prêmio.

Publicidade

‘Eu tive um início fantástico,até que nos primeiros dez metros eu estava lado a lado de Romain , na terceira colocação. Eles se aproximaram e eu posicionei meu carro entre os dois, e cheguei a pensar que havia tocado a dianteira direita de Romain com minha traseira esquerda’, afirma.

‘Após o toque ele rodou, então eu tive sorte de nada ter acontecido ao carro. Após o giro de Romain, houve troca de posições, eu acho, já que vi Vettel na quinta ou sexta posição. Então alguns pilotos foram beneficiados e saíram em vantagem com o acidente’, conclui.

‘Tudo correu sem problemas após o início. Nesse ponto eu pensei que o carro havia sido danificado ou alguma coisa do tipo, mas estava tudo bem. Me senti bem competitivo, mas em Mônaco é difícil lidar com o tráfico’, diz.

Por fim, Alonso agradeceu à equipe pela ultrapassagem conquistada nos boxes. ‘Nós ultrapassamos Hamilton no pit-stop cim tempo e parada perfeitos, novamente. Então agradeço à equipe por estar em uma posição privilegiada’, conclui.

Publicidade