Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Alemanha vence Holanda e deixa rivais perto da eliminação

Kharkiv (Ucrânia), 13 jun (EFE).- Com 45 minutos de grande futebol, a Alemanha construiu vitória por 2 a 1 sobre a Holanda, nesta quarta-feira, em Kharkiv, na Ucrânia, pela segunda rodada do grupo B do torneio continental.

A dupla Schweinsteiger e Mario Gomez brilhou no primeiro tempo, sendo responsável pelos dois gols alemães, aos 23 e 38 minutos. Ao balançar a rede duas vezes o atacante do Bayern de Munique, de quebra, se igualou ao russo Dzagoev na artilharia da Eurocopa, com três gols. Van Persie descontou para os holandeses na segunda etapa.

Com a vitória os alemães estão a um empate da classificação e de garantir o primeiro lugar na chave. Os atuais vice-campeões da Eurocopa chegaram aos seis pontos. Logo atrás vem Portugal com três, seguido de Dinamarca, também com três e da Holanda, com zero.

Os holandeses terminaram o jogo comemorando a derrota da Dinamarca, já que o resultado manteve suas chances de classificação. A atual vice-campeã do mundo agora precisa vencer Portugal por dois gols de diferença e torcer por derrota da Dinamarca contra a Holanda, para garantir a vaga nas quartas de final.

A definição do grupo B acontece neste domingo, quando os portugueses enfrentam os holandeses em Kharkiv, enquanto dinamarqueses e alemães duelam em Lviv. As duas partidas decisivas acontecerão às 15h45 (horário de Brasília).

Em campo vivendo crise de relacionamento devido a queixas de reservas e titulares substituídos, a Holanda entrou em campo com a mesma equipe que perdeu pra a Dinamarca. Em fase bem melhor, a Alemanha também manteve o onze que começou a Euro com vitória, sobre Portugal.

Como era de se esperar, pelo retrospecto recente das duas equipes, holandeses e alemães se posicionaram ofensivamente desde o início do gol. O time de Bert Van Marwijk buscava ficar com a bola, enquanto os comandados de Joachim Löw, utilizavam a velocidade pelos lados do campo.

Contestado, o atacante Robin Van Persie, que viu seu reserva Huntelaar reclamar uma vaga entre os titulares, teve duas boas chances de abrir o placar em 10 minutos de jogo, mas desperdiçou ambas.

As falhas fizeram a seleção vice-campeã do mundo acabar punida em dose dupla. Primeiro aos 23 minutos, quando o ataque alemão concretizou uma bela trama, em que Schweinsteiger serviu Mario Gomez com categoria. O artilheiro germânico dominou com classe, girou na frente de Stekelenburg e bateu firme para abrir o placar.

O gol fez os alemães passarem a ter o domínio absoluto da partida, ainda mais evidente diante do nervosismo holandês. Aos 38, a dupla Schweinsteiger e Gomez voltou a funcionar. O meia recebeu na direita e passou para o atacante que bateu cruzado, quase sem ângulo para marcar e levar o 2 a 0.

No último lance do primeiro tempo, Schweinsteiger ainda obrigou o goleiro da Holanda a fazer uma grande defesa, em uma cobrança de falta. Stekelenburg tocou com as pontas dos dedos para impedir que a bola o encobrisse.

No intervalo, Bert Van Marwijk foi para o tudo ou nada para tentar reagir. Os queixosos Van der Vaart e Huntelaar entraram no lugar de Van Bommel e Affelay, deixando a Holanda em um 4-1-2-3, completamente ofensivo.

Apesar das mudanças, a Alemanha continuou mandando no jogo e poderia ter aumentado o placar logo aos sete minutos da segunda etapa, quando Hummels teve duas chances, mas foi parado por Stekelenburg.

A resposta veio aos 12 minutos, quando Van Persie finalizou de dentro da área, obrigando Neuer a fazer grande defesa, impedindo que a Holanda tirasse o zero do seu placar.

Os vice-campeões mundiais só encontraram o caminho do gol aos 28, com Van Persie, que jogando agora pela esquerda, trouxe a bola para o meio e fuzilou de direita para marcar e colocar fogo no jogo.

Depois do gol, os holandeses partiram para cima em busca do empate, que aumentaria muito as chances de classificação para as quartas de final. Contudo, os alemães resistiram bravamente a pressão para garantir a vitória.

Ficha técnica:

Holanda: Stekelenburg; Van der Wiel, Heitinga, Mathijsen e Willems; De Jong, Van Bommel (Van der Vaart) e Sneijder; Affelay (Huntelaar), Robben (Kuyt) e Van Persie. Técnico: Bert Van Marwijk.

Alemanha: Neuer; Hummels, Boateng, Badstuber e Lahm; Schweinsteiger, Khedira e Özil (Kroos); Müller (Bender), Podolski e Gomez (Klose). Técnico: Joachim Löw.

Árbitro: O Jonas Eriksson (Suécia), que será auxiliado por seus compatriotas Stefan Wittberg e Mathias Klasenius.

Cartões amarelos: Boateng (Alemanha), De Jong e Willems (Holanda).

Gols: Van Persie (Holanda) e Gomez (2) (Alemanha).

Estádio: Metalist de Kharkiv, em Kharkiv (Ucrânia). EFE.