Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vera Gimenez sobre biógrafo de Mick Jagger: ‘Eu quero que ele morra’

Mãe da apresentadora Luciana Gimenez se revoltou contra o trecho da biografia não-autorizada de Mick Jagger que a classifica como ex-atriz pornô

Vera Gimenez, mãe da apresentadora Luciana Gimenez, estuda processar o jornalista americano Christopher Andersen, autor da biografia não-autorizada Mick: The Wild Life and Mad Genius of Jagger (Mick: a Vida Louca e o Gênio Maluco de Jagger). Em artigo escrito sobre o livro para o tabloide britânico The Daily Mail, Andersen se refere a Luciana como “atriz pornô”. Em conversa com o site de VEJA, ele tentou remendar o erro, dizendo que a apresentadora era, na verdade, “filha de uma ex-atriz pornô”. Vera não gostou. “Eu quero que ele morra”, diz a atriz, que espera a filha voltar ao país — Luciana está em viagem — para decidir que medida tomar contra Christopher Andersen.

Vera afirma que nunca fez filme pornô nem pornochanchada, gênero popular na década de 1970 que poderia dar margem à confusão do jornalista. A atriz atuou em vários filmes de comédia naqueles anos, como Já Não se Faz Amor como Antigamente (1976), A Difícil Vida Fácil (1972) e Tô na Tua, Ô Bicho (1971).

A senhora tem acompanhado a repercussão da nova biografia não autorizada de Mick Jagger? Seja o que for, não estou acompanhando nada.

O autor se refere a Luciana Gimenez como filha de uma ex-atriz pornô. Por acaso eu já fiz algum filme pornô?

As pornochanchadas das quais a senhora participou podem ter dado margem a essa interpretação do jornalista? Mas eu também nunca fiz pornochanchadas. Para mim, pornochanchadas são filmes que mostram mulheres nuas sem nenhum propósito. Eu não fiz O Homem de Itu, por exemplo. Eu fiz filmes com Carlos Manga e José Coimbra. Não estou entendendo isso. Talvez meu primeiro filme possa ser considerado pornochanchada, o longa Lua de Mel e Amendoim, do Fernando de Barros, mas era tão cheio de bobagem que até passou na sessão da tarde no Canal Brasil. O enredo é sobre um cara que tinha um monte de namoradas e gostava de guardar as calcinhas delas. E depois se apaixona e joga todas fora. Olha que inocência. Não tinha nem palavrão, por isso eu não consigo entender o que está acontecendo.

O escritor se equivocou totalmente? Eu quero que ele morra.

A senhora pensa em processá-lo? Não sei ainda o que vou fazer. A Luciana está fora do país e vou decidir isso com ela.