Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tela autodestruída de Banksy será exposta na Alemanha

Obra intitulada 'Love is in the bin' poderá ser vista entre os dias 5 de fevereiro e 3 de março no museu Frieder Burda

A obra Love is in the bin, do artista anônimo Banksy, será exibida gratuitamente no museu alemão Frieder Burda, em Baden Baden, entre os dias 5 de fevereiro e 3 de março. O quadro é o resultado de uma intervenção feita pelo próprio artista na casa de leilões Sotheby’s, em outubro de 2018, quando a pintura Girl With Balloon se auto-destruiu pela metade, segundos depois de ter sido vendida por mais de 1 milhão de libras.

Após ser fatiada pela própria estrutura da moldura do quadro, a obra foi renomeada para Love is in the bin (“o amor está no lixo”) e a compradora, também anônima, manteve a decisão de adquirir a peça. O quadro semi-destruído foi exibido ao público no mesmo mês, durante dois dias, nas galerias da Sotheby’s na Bond Street.

Na época, Banksy reivindicou a autoria da intervenção e disse ter destruído sua própria obra como “uma denúncia à mercantilização”. Segundo a casa de leilões, a compradora – uma colecionadora europeia – disse ter se sentido “chocada no início”, mas, aos poucos, teria se dado conta de que “iria possuir um pedaço da história da arte”.

A obra será emprestada ao museu e sua apresentação será acompanhada por um simpósio sobre o trabalho de Banksy, um artista que mantém sua identidade em segredo e que ficou conhecido por realizar intervenções em grafite com mensagens políticas, porém com linguagem poética, no cenário urbano.

Para o semanário alemão Die Zeit, a exposição de uma obra sua dentro de um museu representa uma contradição. “Nunca (…) a estrela da ‘street art‘ (…) quis que expusessem as suas obras em um museu de longa trajetória”, escreve, acrescentando que “Banksy acaba onde não queria ir: ao museu da alta cultura”.

(Com agência France-Presse)