Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sony sobe preço de disco de Whitney Houston em 60%

'The Ultimate Collection' foi de 13 reais para 21 reais no último domingo

Mal o mundo descobriu que Whitney Houston morrera e a gravadora Sony Music aumentou o preço do catálogo de músicas da cantora no iTunes. Já no domingo, os preços foram reajustados em cerca de 60% – Whitney foi encontrada morta no sábado, em uma banheira de um hotel em Los Angeles. De acordo com o jornal britânico The Guardian, o álbum The Ultimate Collection, por exemplo, saía por cerca de 13 reais antes da morte de Whitney. Já na madrugada de domingo, o mesmo disco foi para 21 reais.

Após receber reclamações, a Apple voltou o preço do disco ao original. Nesta segunda-feira de manhã, esse mesmo disco, lançado originalmente em 1997, já figurava na segunda posição dos mais vendidos da loja virtual.

A Sony nega que tenha aumentado o preço do disco numa tentativa de faturar em cima da morte da cantora. Diz apenas que o valor foi alterado por engano. Whitney foi encontrada morta em um dos quartos do hotel Beverly Hilton, em Los Angeles, onde estava hospedada para participar de uma festa que antecede o Grammy. Ela tinha 48 anos. A causa da morte ainda não foi divulgada, mas a polícia suspeita que ela tenha morrido em decorrência de uma overdose de remédios controlados. Sua morte está sendo investigada.

As vendas dos últimos álbuns e das músicas de Whitney dispararam após a morte dela. A canção mais conhecida da cantora, I Will Always Love You, foi a faixa mais vendida no iTunes nesta segunda-feira. Além disso, 42 canções de Whitney estão no top 200 da loja virtual. Nas listas da Amazon, ela ocupa 10 lugares no top 20 dos álbuns. A Billboard acredita que a diva do pop venderá 50.000 unidades, um dia e meio depois de sua morte aos 48 anos, o que levaria a cantora aos 20 primeiros lugares da lista Billboard 200. Ao longo de sua carreira, ela vendeu mais de 170 milhões de álbuns.

(Com France-Presse)