Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Scorsese e Woody Allen são indicados ao Globo de Ouro de melhor diretor

Los Angeles (EUA), 15 dez (EFE).- O diretor Martin Scorsese foi indicado nesta quinta-feira ao Globo de Ouro de melhor diretor por ‘A Invenção de Hugo Cabret’, – sua estreia no cinema 3D -, e concorrerá ao prêmio com Woody Allen, de ‘Meia-Noite em Paris’.

Também disputarão a estatueta, no dia 15 de janeiro, Alexander Payne, por ‘Os Descendentes’; Michel Hazanavicius, por ‘O Artista’; e George Clooney, por ‘Tudo pelo Poder’.

‘A Invenção de Hugo Cabret’, baseada no livro homônimo, e ambientada na Paris dos anos 30, conta a história de um menino órfão com muita imaginação, e que um dia se vê envolvido na resolução de um mistério deixado por seu pai.

Scorsese, que recebeu 8 indicações ao prêmio ao longo de sua carreira, ganhou duas estatuetas – por ‘Os Infiltrados’ (2006) e ‘Gangues de Nova York’ (2002) -, e em 2010 recebeu o Globo de Ouro honorífico em reconhecimento a sua trajetória profissional.

Por sua vez, Woody Allen, com 11 indicações na carreira, ganhou em 1985 com ‘A Rosa Púrpura do Cairo’, e concorrerá nesta ocasião com ‘Meia-Noite em Paris’, protagonizado por Owen Wilson, Rachel McAdams e Marion Cotillard.

Alexander Payne, quatro vezes indicado e vencedor do Globo de Ouro de melhor roteiro por ‘Sideways-Entre Umas e Outras’ (2004) e ‘As Confissões de Schmidt’ (2002), concorrerá em 2012 com ‘Os Descendentes’. O filme conta a história de Matt King, um marido indiferente e pai de duas filhas que se vê obrigado a encarar seu passado e um futuro incerto depois que sua esposa sofre um acidente.

Já o francês Michel Hazanavicius, autor de ‘Agente 117’, disputará por ‘O Artista’, filme mudo que presta homenagem às últimas películas rodadas antes da chegada do cinema sonoro.

Quanto a Clooney, a indicação veio por ‘Tudo Pelo Poder’, no qual também interpreta um candidato democrata durante as eleições primárias à Presidência dos EUA introduz seu idealista assessor de imprensa (interpretado por Ryan Gosling) nos segredos da política. EFE

elv/id