Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rock in Rio esgota vagas em hotéis na cidade

No centro, a taxa de ocupação já chega aos 100%. Expectativa da prefeitura é de que as últimas vagas disponíveis acabem nos próximos dias

A uma semana do Rock in Rio, a rede hoteleira do Rio de Janeiro já tem quase 100% de suas vagas reservadas para os sete dias do festival. A região mais procurada é o centro da cidade, onde não há mais quartos disponíveis. No momento, os hotéis da Barra da Tijuca e de São Conrado contabilizam 98% de ocupação. A expectativa é que 100% dos quartos de toda a cidade estejam ocupados na semana que vem.

Os números são motivo de comemoração, mas também alertam para a escassez de quartos de hotel numa cidade com uma intensa agenda de megaeventos nos próximos anos, como Copa das Confederações, Copa do Mundo, Jogos Olímpicos e, pelo menos, outras duas edições do Rock in Rio.

Para driblar o problema, o poder público é obrigado a manipular o calendário de eventos do Rio a fim de evitar um colapso do setor hoteleiro. O secretário municipal de Turismo e presidente da Riotur, Antonio Pedro Figueira de Mello, reconhece que a data escolhida para a realização do Rock in Rio foi proposital, aproveitando um mês considerado, até então, de baixa temporada. Mesmo assim, ele diz que o fluxo de turistas ficou acima do esperado.

“Desde que a prefeitura começou os primeiros contatos buscando formas de trazer novamente o Rock in Rio para a cidade, já se imaginava que haveria um grande fluxo de turistas, mas felizmente o resultado está acima das expectativas. Só temos que comemorar e garantir que a cidade continue realizando eventos deste porte, durante todo o ano”, afirma o secretário.

Os bairros do Leme e de Copacabana já apresentam 99,80% de ocupação, enquanto a Barra da Tijuca e São Conrado já estão com 98,33% ocupados. No Flamengo e em Botafogo, essa proporção é de 96,75% contra 96,75% em Ipanema e no Leblon. A média total de ocupação hoteleira no Rio é de 98,09%, até o momento.

O Rock in Rio 2011 deve atrair cerca de 700 mil pessoas durante os sete dias, sendo cerca de 315 mil (45%) turistas. O festival terá um impacto econômico de cerca de 419,25 milhões de dólares na cidade do Rio de Janeiro, de acordo com pesquisa realizada pela própria organização do Rock in Rio, em parceria com a Riotur.

“Estamos comemorando a ocupação hoteleira e nos preparando para a próxima semana, com uma super operação de órgãos públicos e transportes, para que tantos os moradores da cidade como os visitantes possam aproveitar o festival com conforto e segurança. Esses números são mais uma prova de que estamos no caminho certo com o nosso calendário de eventos e vamos melhorar”, diz Antonio Pedro.