Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Resposta de Woody Allen sobre abuso pode ser publicada em breve no ‘New York Times’

Segundo a editora Margaret Sullivan, o diretor pediu espaço para responder ao artigo de Dylan Farrow

Woody Allen pode responder em breve ao artigo em que é acusado de abuso sexual por Dylan Farrow, sua filha adotiva, publicado no último domingo no jornal The New York Times. Segundo a editora Margaret Sullivan, responsável por receber perguntas e críticas dos leitores da publicação, o diretor pediu ao jornal uma oportunidade para expor a sua versão da história, o que pode acontecer nos próximos dias.

Leia também:

Allen: acusações de abuso de filha adotiva são ‘falsas e infames’

Globo de Ouro: Mia e Ronan Farrow ironizam homenagem a Woody Allen

De acordo com Margaret, o editor da página de opiniões e editoriais do Times, Andrew Rosenthal, permitiu que o artigo assinado por Allen fosse enviado. No entanto, a publicação da resposta ainda não está confirmada e depende do processo de edição do jornal, segundo Rosenthal. Todos os artigos publicados nas páginas de opinião são submetidos a esses procedimentos.

Rosenthal afirmou que não é comum a publicação de uma resposta direta, como a proposta por Allen. O padrão é que a pessoa escreva uma carta ao editor da coluna, que pode ser impressa nas páginas do jornal mais tarde. “Mas o caso é tão pessoal que nós achamos que deveríamos publicar diretamente.” O editor não deu uma previsão de data, mas sinalizou que o artigo de Allen pode surgir no Times nos próximos dias.

Histórico – Dylan Farrow, de 28 anos, que Woody Allen havia adotado com a atriz Mia Farrow quando ambos estavam juntos, afirma que sofreu abuso do pai adotivo na casa da família com apenas 7 anos. “Quando tinha 7 anos, Woody Allen me pegou pela mão e me levou a um pequeno espaço mal iluminado do segundo andar de nossa casa. Ele disse para que eu deitasse com o estômago para baixo e brincasse com um trem elétrico do meu irmão. Então ele me agrediu sexualmente”, afirmou Dylan.

Allen alega inocência e foi investigado por abuso sexual infantil, mas os promotores decidiram não abrir uma acusação formal contra ele. A acusação contra o diretor foi feita pouco depois de seu envolvimento com Soon-Yi Previn, filha adotiva de Mia Farrow. Soon-Yi tinha 19 anos na época e Allen já tinha mais de 50. Eles se casaram em 1997 e têm duas filhas adotivas.

Leia também:

Filho adotivo defende Woody Allen de acusação de abuso

Ronan Farrow apoia depoimento de irmã contra Woody Allen