Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Relação conturbada com streaming ofusca legado de Prince

Cantor emplacou diversas canções entre as mais ouvidas nos anos 1980 e 90, mas fez pouco pela internet na última década

Seja pela genialidade ou pela atitude na década de 1980, Prince construiu uma carreira comparável à de nomes como David Bowie, Michael Jackson e Madonna. Porém, ao contrário dos colegas, o músico manteve uma relação conturbada com sites de streaming e vídeos como Spotify e YouTube, o que o prejudicou e, na era da música online, ofuscou seu legado para novas gerações.

Em 2014, o cantor tirou seu acervo de músicas do YouTube, e no ano seguinte fez o mesmo com o Spotify e outros serviços do tipo. Chegou a apagar seus perfis nas redes sociais, mas acabou voltando, arrependido. Apenas o Tidal, streaming do rapper Jay Z, conquistou o músico, que lançou lá seu último disco, HITnRUN Phase One, no fim de 2015. Pena que poucos usuários assinam o serviço do marido de Beyoncé.

Leia também:

Prince tira suas músicas de serviços de streaming

Morre o cantor Prince, aos 57 anos; causa não foi divulgada ​

De Gene Simmons a Katy Perry: famosos lamentam a morte de Prince

A relação estranha do cantor às novas plataformas de distribuição de música se reflete no levantamento feito pela revista americana Billboard. Segundo a publicação, que mede as canções mais vendidas e reproduzidas no mercado americano, as composições de Prince que deram melhor resultado nas paradas ao longo da carreira estão todas condensadas entre os anos 1980 e 90. Contudo, o artista não merece o título de cantor do passado. Ele continuou a produzir material de qualidade até recentemente. Mas nenhuma delas se tornou sucesso comercial.

Outra mazela causada pela caçada de Prince à internet é que agora, quando sua morte vai levar curiosos e novos ouvintes e buscarem material do cantor, são poucos os hits disponíveis para serem ouvidos online. Muitos dos clipes no YouTube estão mudos, por exemplo.

Confira na lista abaixo os dez hits mais bem-sucedidos da carreira do músico. Alguns podem ser escutadas na voz dele, outros, não.

‘When Doves Cry’

A canção de 1984 fez parte da trilha sonora do filme Purple Rain e alcançou o topo da parada Billboard na época, permanecendo no primeiro lugar durante cinco semanas. 

‘Kiss’

A dançante e minimalista canção Kiss fez parte da trilha de Sob o Luar da Primavera, de 1986, e levou o Grammy de melhor colaboração em R&B. Ela foi uma das cinco canções do cantor que chegou ao topo da parada da Billboard, e por lá permaneceu por duas semanas. Prince retirou no YouTube a faixa, mas você pode ouvir acima a versão de Tom Jones. 

‘Let’s Go Crazy’

O ano de 1984 foi um dos melhores para Prince no quesito emplacar hits na parada americana. Culpa do filme Purple Rain, que foi berço de diversos singles, entre eles a faixa Let’s Go Crazy, que ficou no topo da parada da Billboard por duas semanas. A faixa acima é uma das poucas deixadas pelo cantor no YouTube, mas será necessário clicar no link indicado pelo vídeo para completar a tarefa. 

‘Cream’

Parte do 13º disco da carreira de Prince, Diamonds and Pearls, a adocicada faixa Cream foi hit em 1991 e ficou duas semanas no topo da Billboard

‘Batdance’

Em 1986, Prince lançou o disco Batman, trilha do filme de mesmo nome, dirigido por Tim Burton. A faixa chegou ao primeiro lugar entre as mais ouvidas na parada americana naquele ano. 

‘Raspberry Beret’

Com uma pegada mais pop do que o cantor fazia até então, a faixa faz parte do disco Around the World in a Day, lançado em 1985. Ela chegou ao segundo lugar no ranking da Billboard. O clipe oficial teve o áudio retirado por questões de direitos autorais. 

‘U Got the Look’

Faixa que abre o disco Sign ‘O’ the Times, nono álbum da carreira do músico, chegou ao segundo lugar na parada americana em 1987. A melodia da canção romântica aposta em batidas fortes de percussão e guitarra saturada. Retirada da internet, a faixa é preenchida por vários nadas em vídeos do YouTube, como este acima.

‘Purple Rain’

A faixa que dá nome ao disco de 1984 pode não ter sido o grande hit da parada americana, mas se tornou uma marca da carreira de Prince ao redor do mundo. O álbum, que também é trilha sonora do filme homônimo, foi melhor que a faixa. O disco ficou doze semanas no topo dos mais vendidos daquele ano, é considerado um dos 200 trabalhos definitivos no Rock and Roll Hall of Fame e ganhou o título de 15º maior da história pela revista Time

‘The Most Beautiful Girl in the World’

A canção de 1994 faz parte do disco The Gold Experience, o primeiro após a mudança de nome de Prince para um símbolo impronunciável. A faixa conquistou a terceira posição na parada americana da época. Reza a lenda que a faixa foi escrita para uma jovem fluminense, com quem o cantor namorou durante sua passagem pelo Rio de Janeiro. 

Sign ‘O’ the Times

A canção que dá nome ao disco de 1987 chegou ao terceiro lugar da parada de mais ouvidos nos Estados Unidos e no primeiro da parada britância. O trabalho, aliás, também faz parte da lista de 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame. Confira no clipe o cover feito pela banda Muse.