Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Raf Simons deixa direção artística da Dior

Estilista comandava a maison francesa desde 2012, quando sucedeu John Galliano

O estilista belga Raf Simons, diretor artístico das coleções femininas da Dior há três anos e meio, decidiu deixar o cargo. O anúncio foi feito, nesta quinta-feira, por Sidney Toledano, diretor executivo da maison.”Depois de muita reflexão, decidi deixar o meu posto de diretor artístico das coleções femininas da Christian Dior Couture”, explica Simons no comunicado oficial. “Esta é uma decisão baseada no desejo de me concentrar em outros interesses de minha vida, como a minha própria marca, e nas paixões que me motivam além da atividade profissional”, conta o estilista.

A coleção que Simons apresentou em Paris, em 2 de outubro, foi a sua última para a grife de luxo. “Christian Dior é uma empresa extraordinária e foi um grande privilégio poder escrever algumas páginas de sua bela história”, acrescentou o estilista de 47 anos.

Leia também:

‘Dior e Eu’ lança olhar curioso sobre os bastidores da alta-costura

Dior anuncia o fim da era John Galliano

Jennifer Lawrence renova com a Dior por US$ 15 milhões

Simons foi o substituto do britânico John Galliano, afastado em 2011 após um escândalo provocado por insultos antissemitas proferidos por ele, bêbado, no terraço de um bar parisiense.

Ele ssumiu a marca em abril de 2012. Suas primeiras semanas na maison foram registradas no documentário Dior e Eu, de Frédéric Tcheng, lançado em agosto no Brasil. Segundo o site The Cut, Simons foi responsável por aumentar em 60% as vendas da grife desde sua entrada.

Bernard Arnault, CEO da LVMH, casa-mãe da Dior, e o CEO da Dior Sidney Toledano afirmam que respeitam a decisão de Simons e “agradecem sua contribuição criativa excepcional”, conclui o comunicado.

(Da redação com agência France-Presse)