Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Paulo Miklos deixa os Titãs após 34 anos

Componente de primeira hora do grupo, músico vai focar projetos pessoais e será substituído por Beto Lee, filho de Rita Lee

O cantor Paulo Miklos não é mais um titã. A banda anunciou a saída do músico, um dos fundadores do grupo, na manhã desta segunda-feira, pelo Facebook. Miklos, que vem investindo na carreira de ator e será jurado do reality show X Factor, na Record, quer focar em projetos próprios. Em seu lugar, a banda receberá o guitarrista Beto Lee, filho de Rita Lee e de Roberto de Carvalho.

LEIA TAMBÉM:

Paulo Miklos completa quadro de jurados do ‘X Factor’

Esta é a quinta baixa sofrida pelos Titãs, que já no início dos anos 1990 viram partir o cantor e compositor Arnaldo Antunes, também para se dedicar a projetos próprios entre a música e a poesia. Nos anos 2000, foram duas perdas: Marcelo Fromer, morto por atropelamento em 2001, e Nando Reis, que deixou o grupo para seguir carreira solo no ano seguinte. Em 2010, o baterista Charles Gavin deixou o grupo. Da formação original, surgida após os integrantes deixarem o Colégio Equipe, de São Paulo, seguem Branco Mello e Sérgio Britto, além de Tony Bellotto, que entrou na banda ainda no seu iniciozinho.

Recém-anunciado jurado do X Factor brasileiro, Paulo Miklos tem se destacado como ator. Já fez diversos filmes, como os ótimos O Invasor, longa de Beto Brant baseado em romance de Marçal Aquino, Estômago, de Marcos Jorge, e É Proibido Fumar, da mesma diretora de Que Horas Ela Volta?, Ana Muylaert, além do infanto-juvenil Carrossel. Atualmente, está em cartaz no teatro como Chet Baker em Chet Baker – Um Sopro.

Leia o comunicado publicado pela banda no Facebook:

“Os Titãs informam que Paulo Miklos se desliga da banda, por decisão pessoal, para se dedicar a projetos individuais.

Branco Mello, Sergio Britto e Tony Bellotto prosseguem como Titãs, com o apoio da gravadora Som Livre e de seu imenso público, honrando compromissos assumidos e outros que venham a surgir, fazendo shows com as canções que imortalizaram o grupo e criando músicas e projetos.

O guitarrista Beto Lee se junta ao baterista Mário Fabre na dupla de músicos especialíssimos que acompanharão os Titãs de agora em diante, nessa nova geração.

Os Titãs, ao longo de 34 anos de uma carreira exitosa, experimentaram várias formações sempre preservando a essência e o vigor de suas canções. Como um organismo coletivo que suplanta as individualidades que o compõem, os Titãs seguem determinados, impulsionados por inquietação e ambição artística, e orgulho das glórias conquistadas.”