Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Para pagar dívida, Royal Institution leiloa obras de Darwin e Kepler

Uma das mais renomadas instituições britânicas de ciência contraiu um passivo de 2 milhões de libras com a reforma de seu prédio. Entre os títulos à venda estão o relato de Charles Darwin 'A Viagem do Beagle' e 'Astronomia Nova', no qual Johannes Kepler descreve as primeiras leis do movimento dos planetas

Noventa trabalhos que cobrem três séculos de pesquisa científica irão a leilão na Christie’s de Londres, em 1º dezembro, entre eles as primeiras edições de livros escritos por Charles Darwin, Isaac Newton e Johannes Kepler. Os objetos fazem parte da coleção da Royal Institution, uma das mais prestigiadas do Reino Unido, que quer arrecadar dinheiro para eliminar a dívida de 2 milhões de libras (quase 12 milhões de reais), contraída durante a reforma de seu prédio. Escrito por Darwin durante sua viagem a bordo do navio Beagle e publicado em 1839, o livro Narrativa da Viagem de Levantamento dos Navios de nossa Majestade Adventure e Beagle (mais conhecido simplesmente como A Viagem do Beagle), vale entre 10.000 e 15.000 libras (59.000 e 89.000 reais).

LEIA TAMBÉM:

Obras de Portinari, Tomie Ohtake e Alfredo Volpi vão a leilão em SP

Descendentes de Luís XIII leiloam tesouros de família por R$ 27,4 mi

Tela de Guignard se torna a mais cara de um brasileiro a ser leiloada

Para Stefania Pandakovic, chefe do departamento de vendas da Christie’s, a seleção é “fantástica”. “Esses trabalhos não são só alguns dos mais importantes textos científicos feitos nos últimos 400 anos, que proporcionam uma perspectiva do desenvolvimento da ciência desde o século XIX, mas também são especiais pela relação que têm com a Royal Institution”, falou ela ao jornal britânico The Guardian.

O item mais valioso do leilão, porém, é a primeira edição de De Humani Corporis Fabrica, estimado entre 140.000 e 220.000 libras (entre 836.000 e 1,3 milhão de reais), uma análise anatômica publicada em 1543 pelo belga Andreas Vesalius. Para realizá-la, ele estudou e comparou diversos corpos dissecados de criminosos executados. “As madeiras usadas para imprimir os livros foram preparadas no estúdio do pintor Ticiano sob a supervisão de Vesalius, mas é raro encontrar uma edição em tão bom estado, mesmo depois de usada por vários médicos antes de uma cirurgia”, falou Stefania.

Também é destaque a primeira edição de Astronomia Nova, de 1609, um texto do astrônomo Johannes Kepler em que ele descreve as duas primeiras leis do movimento planetário. Outra publicação inicial que integra o catálogo é Ars Conjectandi, tratado de Jacob Bernoulli sobre a probabilidade, tema que o matemático suíço estudou para criar a lei dos grandes números.

Fundada em 1799, a Royal Institution sofre com suas finanças desde 2008, quando reformou seu prédio no centro de Londres ao custo de 22 milhões de libras (131 milhões de reais). A ideia inicial era expandir o local para atrair mais visitantes, mas, com a crise econômica mundial, o público não foi suficiente para cobrir os gastos. A instituição espera arrecadar por volta de 750.000 libras com os livros separados para o leilão.