Clique e assine a partir de 9,90/mês

Os melhores salgados de VEJA COMER & BEBER CUIABÁ

Casas fazem parte dos 200 endereços integrantes da edição digital de VEJA COMER & BEBER CUIABÁ 2018/2019

Por Lidiane Barros, Marianna Marimon, Sissy Cambuim, Renan Marcel e Vinicius Tamamoto - Atualizado em 30 Apr 2018, 15h54 - Publicado em 27 Apr 2018, 01h00

Bem da Roça

Especializada nos quitutes típicos do interior, a casa prepara o biscoito de queijo nas versões cuiabana ou goiana, esta com um pouco de açúcar na massa (R$ 3,00 a unidade de cada um). Entre os bolos de estilo caseiro, o de laranja (R$ 3,60 o pequeno e R$ 13,50 o médio) lidera os pedidos. Se o apetite for maior, o cardápio sugere pratos como o estrogonofe de carne, acompanhado de arroz e batata palha (R$ 28,90). Rua Castelo Branco, 409, Quilombo, 3634-2036 (50 lugares). 8h/8h (sáb. até 14h; fecha dom.). Aberto em 2013.

Bolo de Arroz e Cia.

O carro-chefe desta casa, como o nome já anuncia, é o tradicional bolo de arroz (R$ 3,00). De acordo com a receita da proprietária, Patricia Toledo, a guloseima é preparada com angu de mandioca levemente adocicado, arroz e coco ralado. Na versão salgada, o preparo também leva queijo e o quitute pode ser assado (R$ 3,00) ou frito (R$ 5,00). Para acompanhar a xícara de café coado (R$ 3,00) faz sucesso o bolo de polvilho frito (R$ 5,00).Avenida São Sebastião, 2453 (Aeroporto Marechal Rondon), 3321-1872. (20 lugares). 7h/20h (sáb. e dom. até 12h). Mais um endereço. Aberto em 2000.

Continua após a publicidade

Chá com Bolo Cuiabano Tia Fran

Trata-se de uma extensão da casa da quituteira Francisca da Costa Meira Silva, a tia Fran. Ali, a clientela se divide entre o salão climatizado e o quintal sombreado por mangueiras. Entre as receitas, lideram os pedidos os tradicionais bolo de arroz e de queijo (R$ 3,00 cada um), este último com variação frita (R$ 4,00). Outra sugestão de sucesso é a chipa com goiabada (R$ 4,50). Para acompanhar os comes, o chá de cidreira e o café são cortesias. Avenida Senador Metelo, 1043-1115, 3321-9204 (144 lugares). 7h/10h e 15h/18h (sáb. e dom. só 6h/12; fecha seg. e ter.). Aberto em 2011.

Esfihas & Cia

A versão aberta do salgado que dá nome à casa é a estrela da lanchonete. Chamada de à moda, uma das mais pedidas reúne queijo mussarela, ovo, calabresa, catupiry e tomate (R$ 3,70). Já o recheio do chef escala mussarela, bacon, carne moída, ovo e tomate (R$ 3,80). Quem quer variar das esfihas pode escolher o beirute com filé-mignon, mussarela, presunto, cheddar, catupiry e salada. Na companhia de batata frita sai a R$ 21,00. Para beber, há sucos naturais de frutas como laranja, cupuaçu, caju e goiaba (R$ 8,50 cada jarra com 750 mililitros). Rua Senador Teotonio Vilela, 9, Bosque da Saúde, 3321-3202 e 3653-9369 (84 lugares). 17h/0h. Aberto em 2009.

Continua após a publicidade

Eulália e Família

A matriarca Eulália da Silva Soares, que há seis décadas deu início ao negócio, comanda a equipe composta de alguns de seus oito filhos e 21 netos na produção dos quitutes. O trabalho começa às 3 e meia da madrugada, dia sim, dia não. Item mais famoso do lugar, o bolinho de arroz, premiado pelo júri de VEJA COMER & BEBER em 2017, divide a atenção com mais dois salgados, igualmente saborosos e razão do novo troféu da casa: o bolo de queijo e a chipa. A combinação de polvilho com queijo, base para as duas receitas, chega pré-elaborada e recebe o crivo da matriarca antes de ser misturada a outros ingredientes, como ovo, leite e manteiga. Assim como o bolinho de arroz, eles são assados em forno a lenha e vendidos a R$ 3,00 a unidade. Para prová-los, a clientela se acomoda em mesas de plástico e parece não se importar com o calor que emana dos fornos. Café, chá e chocolate quente, servidos em garrafa térmica, acompanham a refeição por mais R$ 3,00 e podem ser consumidos à vontade. Rua Professor João Félix, 470, Lixeira, 3624-5653 (100 lugares). Ter. e qui. 5h30/10h; sáb., dom. e feriados até 11h. Fecha seg., qua. e sex. Aberto em 1958.

Dona Chipa

Quando Cícero Moitinho Ribeiro Neto decidiu adaptar a chipa paraguaia para o gosto regional, trocou o fubá de milho pela fécula de mandioca. Hoje com dois endereços na capital, o quitute da marca tem duas versões: a tradicional de queijo (R$ 2,50) e a recheada com goiabada (R$ 3,00). Para incrementar, dá para pedir ganache, requeijão ou doce de leite (R$ 2,00 cada um dos complementos). Os quitutes fazem bom par com café expresso (R$ 4,00 o curto). Avenida Isaac Póvoas, 169, Popular, 3044-5088 (30 lugares). 6h30/11h e 13h30/19h (sáb. 6h30/12h; fecha dom.). Avenida Brasília esquina com Rua Mar del Plata, Jardim das Américas, 3623-6133 (24 lugares). 6h30/11h, 13h30/18h (sáb. só 6h30/11h; fecha dom.). Aberto em 2016.

Continua após a publicidade

Fabico Lanches

O balcão em forma da letra L é o mesmo há mais de cinquenta anos, e, embora alguns detalhes tenham sido modificados, os quitutes continuam atraindo os clientes para uma refeição rápida e barata. Além do carro-chefe da casa, o famoso bauru assado (R$ 4,00), entra para a lista dos queridinhos o bolo de queijo (R$ 2,50). A receita leva bastante queijo curado, como gosta de frisar Maria José Borges, mulher de Miguel, herdeiro de Fabico Pinheiro, o fundador da lanchonete. Para beber ali mesmo ou levar no caminho, o suco natural de laranja custa R$ 3,00. Rua Tenente Coronel Duarte, 843, centro, 3027-4797. 9h/18h (fecha sáb. e dom.). Aberto em 1965.

Café da Casa do Artesão

No Sesc Casa do Artesão, o café exalta os sabores regionais em quitutes como o bolo de arroz (R$ 2,50), a chipa de queijo com ou sem goiabada (R$ 3,00) e a empada de carne-seca com banana (R$ 3,50). Para acompanhar, há bebida à base de xarope de guaraná (R$ 2,00). Aos sábados, a casa tem a cesta de café da manhã por R$ 15,00 com diversos itens do cardápio. Rua 13 de junho, 315, Centro Norte, 3611-0500 (36 lugares). 8h30/17h20 (sáb. 7h45/12h; fecha dom.). Aberto em 2005.

Continua após a publicidade

TAPIOCARIA

Da Feira Tapiocaria

Vem do município de Jangada a tapioca que o maranhense Irapuan Carvalho usa em sua cozinha. Peneirada sobre a frigideira forma um disco fino e elástico que ganhou fama na cidade. A preferência da clientela recai sobre a cuiabana, com carne-seca, banana e queijo, mas também faz sucesso a nordestina, com carne-seca, molho branco e queijo (R$ 16,00 cada uma). Para adoçar o paladar, vale provar a que leva Ovomaltine, é recheada com ganache de chocolate e servida com sorvete de creme (R$ 18,00). Rua 24 de Outubro, 1007, Centro Norte, 3054-5614 (57 lugares). 15/22h (fecha dom.). Aberto em 2011.

Publicidade