Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Os doze maiores furos de ‘Salve Jorge’

Novela de Gloria Perez chega ao fim não apenas como uma das mais difíceis de digerir dos últimos anos, mas também repleta de falhas – de continuidade, de lógica e de estética

A difícil missão de suceder Avenida Brasil, uma das novelas de maior audiência da Globo nos últimos anos, não foi o único desafio em que Salve Jorge tropeçou. A trama caiu também diante de outros folhetins da mesma autora, Glória Perez, como Caminho das Índias e O Clone, e mesmo na reta final não conseguiu um desempenho de chamar a atenção no Ibope.

ENQUETE: Quem deve morrer na reta final de ‘Salve Jorge’?

FAÇA VOCÊ MESMO: Monte a “sua” novela de Glória Perez

Muitos foram os problemas que derrubaram Salve Jorge — a começar pela já citada comparação com o folhetim de João Emanuel Carneiro. O elenco inflado, com tantos personagens que alguns ficaram sem função e só serviram para confundir o espectador, a sensação de déjà vu embutida na criação de um núcleo na Turquia, o desgaste do estilo Glória Perez.’Salve Jorge’, a novela inesquecível

MAIS: ‘Salve Jorge’, a novela inesquecível

Isso sem falar nos erros de continuidade e nos furos do roteiro que o folhetim apresentou em seus sete meses no ar. Os cabelos de Morena que mudam de penteado o tempo todo, a incrível seringa letal de Lívia e o sumiço de grandes atores condenados a papéis pequenos foram algumas dessas falhas. Que não deixam de ser um sabor à parte, para quem gosta do trash.

O site de VEJA listou alguns dos piores erros realizados ao longo da trama. Confira: