Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

O bizarro (e real) museu do filme ‘Invocação do Mal’

Lorraine Warren mostra sua residência e o local horripilante em que guarda objetos tirados de casas mal assombradas em que atuou

“Este é provavelmente o lugar mais mal assombrado do mundo”, diz a médium Lorraine Warren sobre o museu Warren Occult Museum, em Connecticut, nos Estados Unidos. Localizado no fundo da residência em que a paranormal vive, o museu apresenta todas as peças retiradas de casas assoladas por espíritos malignos e que foram palco de terríveis assassinatos.

Entre os objetos, está a boneca retratada no filme Invocação do Mal, que estreia no Brasil nesta sexta-feira (13). Baseado em fatos reais, o longa mostra o caso mais complicado da carreira de Lorraine e de seu marido, Ed, especialistas em investigar locais assolados por espíritos demoníacos. “Era um lugar muito, muito maligno”, diz a médium sobre a história que ocorreu em 1971 na casa de campo da família Perron, em Rhode Islan.

Leia também:

Terror de baixo orçamento bate blockbusters nos EUA

Casa ‘mal assombrada’ de Amityville está à venda

A história do casal começa em 1952, quando fundaram o New England Society for Psychic Researchgations (N.E.S.P.R.), localizado na região da Nova Inglaterra, nos EUA. Ed e Lorraine atuaram em milhares de casos, entre eles o de Amityville, outro que ficou famoso e ganhou diversas adaptações cinematográficas, como Horror em Amityville (2005), com o ator Ryan Reynolds. Atualmente, Lorraine vive sozinha em sua casa e mantém o museu com a ajuda do genro Tony Spera.

A instrução para os visitantes que possuem coragem de entrar no museu é de nunca tocar em nada. Para controlar as manifestações, um padre visita o local com frequência para fazer orações.

No vídeo abaixo, Lorraine abre as portas de sua casa e do museu e fala sobre o caso que inspirou o filme Invocação do Mal. “As crianças foram muito afetadas”, diz a investigadora.

Confira o trailer do filme:

https://youtube.com/watch?v=5Jizxvs2k_c