Clique e assine com 88% de desconto

Netflix perdeu 39 milhões de dólares com demissão de Kevin Spacey

Após as acusações de assédio sexual contra o ator, a empresa o apagou da série 'House of Cards' e descartou um filme em fase de produção

Por Da redação - 23 jan 2018, 17h16

Os recentes escândalos sexuais em Hollywood começam a pesar no bolso dos estúdios. Nesta segunda-feira, a Netflix anunciou aos seus investidores que levou um prejuízo de 39 milhões de dólares por causa das denúncias de assédio contra Kevin Spacey — e a consequente decisão de demiti-lo da série House of Cards. Uma fonte da CNNMoney revelou que o valor se refere a material já filmado e, em seguida, descartado.

Além do seriado em que Spacey interpretava o presidente americano, Spacey estava envolvido em outra produção da casa, o filme Gore, sobre o romancista Gore Vidal. Com a demissão, o projeto foi cancelado, mas já estava em pós-produção.

Já os roteiristas de House of Cards precisaram reescrever todo o conteúdo da sexta e última temporada, que deve girar em torno da personagem da atriz Robin Wright, que fazia a primeira-dama e agora sentará na cadeira de presidente.

Apesar dos danos, a empresa também Informou ter conquistado 8,33 milhões novos clientes no último trimestre de 2017, 2 milhões a mais do a previsão de que analistas. Com isso, suas ações subiram mais de sete por cento após o fechamento do mercado.

Publicidade