Clique e assine a partir de 9,90/mês

Minha mente virou uma gelatina, diz diretora de ’50 Tons’

Segundo Sam Taylor-Johnson, corte final do filme a está deixando louca. Longa estrelado por Dakota Johnson e Jamie Dornan estreia em 12 de fevereiro

Por Da Redação - 23 jan 2015, 21h40

Cinquenta Tons de Cinza, a adaptação cinematográfica do best-seller erótico da britânica EL James, fez Sam Taylor-Johnson, a diretora do projeto, espremer seus miolos. Em entrevista à revista britânica Red, ela disse que a busca pelo corte final do filme a está deixando louca.”Estou literalmente perdendo a cabeça. As várias nuances da trama, a menor mudança, um piscar de olhos, pode fazer toda a diferença e levar a uma interpretação errada. É como andar no fio da navalha”, contou ela.

Leia também:

Cinemark inicia pré-venda nacional de ’50 Tons de Cinza’

Para escritora de ’50 Tons’, ator do filme tem ‘intensidade’

Continua após a publicidade

Química foi decisiva para escalação de Dakota Johnson, diz diretora de ’50 Tons’

“Eu já vi esse filme mais de mil vezes e agora minha mente está como uma gelatina”. Ela também fala sobre quando aceitou dirigir o longa, em 2013. “No momento em que eu saí da reunião, senti como se estivesse entrando em um trem-bala, as portas se fecharam e eu não podia mais sair. A velocidade era inacreditável.”

Sam garante que ela se manteve fiel aos livros e fez uma profunda pesquisa. “Eu praticamente comi o livro. Eu o li várias vezes”, contou, lançando mão de mais uma metáfora gastronômica. O longa, que traz Dornan e Dakota Johnson na pele do casal Grey e Anastasia, chega aos cinemas brasileiros em 12 de fevereiro.

Publicidade