Meryl Streep chama Walt Disney de racista e misógino

Durante premiação, atriz acusou o produtor de não gostar de mulheres

Por Da Redação - 8 jan 2014, 18h17

Meryl Streep criticou Walt Disney, o criador do mundo Disney, em participação em uma premiação em Nova York, nesta terça-feira. Durante seu discurso na entrega do prêmio do National Board of Review, grupo responsável pela classificação dos filmes americanos, a atriz chamou o criador do império Disney de sexista e antissemita.

Segundo o site da revista americana Variety, Meryl estava na premiação para entregar o troféu de melhor atriz a Emma Thompson, reconhecida por seu trabalho no filme Walt nos Bastidores de Mary Poppins, que trata da relação de Walt Disney com a criadora da história da babá com poderes mágicos, P.L. Travers. Ao apresentar o prêmio, Meryl usou seu tempo para criticar a postura do produtor.

Atriz Meryl Streep critica clima competitivo do Oscar

Meryl Streep e Julia Roberts encarnam mulheres amargas em novo filme

Publicidade

Confira 1ª foto de Meryl Streep como bruxa em novo filme

“Alguns de seus associados dizem que Walt Disney não gostava de mulheres”, disse a atriz. Em seguida, ela leu o trecho de uma carta escrita pela Disney a uma animadora que buscava trabalho na empresa. O documento afirma categoricamente que mulheres não participavam de forma nenhuma do processo de criação das animações.

Meryl afirmou ainda que Disney apoiava um grupo antissemita, sem se aprofundar no assunto. O empresário foi associado, na década de 1940, a um grupo chamado Motion Picture Alliance for the Preservation of American Ideals, acusado de propagar ideiais contra os judeus.

Publicidade