Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mãe nega que filho tenha sido abusado por Charlie Sheen

Amigo de Corey Haim acusa ator de ter estuprado o rapaz aos 13 anos

A mãe do ator Corey Haim, Judy Haim, negou que seu filho tenha sido abusado por Charlie Sheen. O rapaz, que morreu em 2010, aos 38 anos, vítima de uma pneumonia, trabalhou com Sheen em 1986, no filme A Inocência do Primeiro Amor.

Ao tabloide The National Enquirer, Dominick Brascia, amigo de Corey, contou que o adolescente, na época com 13 anos, foi seduzido por Sheen, que tinha 19. “Ele me disse que eles fumaram maconha e fizeram sexo. Haim disse que depois que aconteceu, Sheen ficou frio e o rejeitou. Quando Corey quis sair de novo com ele, Charlie não estava mais interessado.”

“Meu filho nunca mencionou Charlie. Isso é tudo inventado. Se meu filho estivesse aqui e ouvisse isso, ele iria vomitar”, disse Judy ao programa de TV Entertainment Tonight. “Estou de luto. Minha família e amigos estão assustados. Nós sabemos a verdade, pois meu filho era linguarudo. Ele falava de tudo. Falava em entrevistas sobre as drogas que ele usou. E nunca ouvimos nada sobre Charlie.”

Charlie Sheen já havia negado as acusações ao site The Hollywood Reporter.

Charlie Sheen, Corey Haim e Kerri Green no filme ‘A Inocência do Primeiro Amor’

Charlie Sheen, Corey Haim e Kerri Green no filme ‘A Inocência do Primeiro Amor’ (//Divulgação)