Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lançamentos trazem bastidores dos sets de Bond

Na esteira dos 50 anos da saga, fotógrafo Terry O'Neill publica cenas dos sets da franquia, que acompanhou desde o primeiro até a era Pierce Brosnan. Box com os 22 longas também é destaque

O aniversário de 50 anos de James Bond no cinema foi comemorado de várias formas: uma exposição de figurinos em Londres, o lançamento CDs de música, de livros e de um box com todos os filmes da saga. Para relembrar as trilhas sonoras, a gravadora EMI lançou a coletânea Best of Bond… James Bond, com 23 canções – o tema original da série e uma faixa de cada filme, exceto de 007 – Operação Skyfall, que estreia dia 26 e cujo tema está sendo vendido separadamente. A caixa especial com os 22 filmes já lançados – em versão Blu-ray – chegou às lojas brasileiras nesta sexta-feira, pela bagatela de 700 reais. É caro, mas quer melhor maneira de comemorar e efeméride do que rever todos os longas?

LEIA TAMBÉM:

LEIA TAMBÉM: James Bond, o cinquentão mais poderoso do cinema

‘Operação Skyfall’ é o mais ambicioso da era Daniel Craig

Outras boas pedidas são dois livros de fotos publicados no exterior: Bond on Set: Filming Skyfall, de Greg Williams, com imagens da gravação de Skyfall registradas pelo fotógrafo oficial dos filmes de Bond na era Daniel Craig, e All About Bond, de Terry O’Neill, lendário fotógrafo britânico que documentou o set de todos os filmes de 007 desde o primeiro até a era de Pierce Brosnan — as fotos devem ser tema de exposição inédita no Brasil em fevereiro, em local a confirmar.

Nenhum dos livros tem previsão de lançamento no Brasil, mas as versões importadas já estão disponíveis em algumas livrarias – e valem muito a pena, especialmente pelos bastidores que O’Neill revela. É sobre eles que o fotógrafo fala ao site de VEJA.

Você esteve no set de todos os filmes de James Bond até os anos 1990. Por que acha que ele se tornou um mito do cinema? As pessoas adoram a fantasia de James Bond, saber que existe esse cara que pode fazer tudo. Sua vida está em constante ameaça, mas ele sempre dá um jeito de se safar. Era ótimo estar no set com os intérpretes do 007, acabei virando amigo de todos. Sean Connery estava sempre fazendo piadas e brincando, por isso quis mostrar o lado brincalhão dele no livro. Acho que ele acabou se cansando da série porque achava que não estavam lhe pagando bem. Escoceses adoram dinheiro, você sabe.

Para você, qual a principal marca de cada ator que interpretou James Bond e qual o seu favorito? Sean era o meu favorito. Mas o interessante dos filmes é que cada ator acrescentou algo ao personagem. Não existem muitos Sean Connerys por aí, então todos tinham que se esforçar para trazer algo novo. Sean era o cara mais sexy do mundo. Roger Moore era o popular. George Lazenby não teve muito tempo de mostrar a que veio. Pierce Brosnan foi mais estiloso. Já Craig é um Bond mais pensativo e vulnerável.

E quanto às Bond girls, o que as caracteriza e qual a sua favorita? Ursula Andress era minha favorita. Ela era única. Estava sempre rindo de tudo. Mas as mulheres que fizeram o papel de Bond girls eram de um tipo bem específico de mulher: eram todas imaginárias (risos). Na verdade, o único pré-requisito era ser bonita e ter um ótimo corpo. Elas nem precisavam ser boas atrizes.

Você já viu o novo filme ou ouviu algo sobre ele? Estou ansioso para ver, mas só daqui a algumas semanas. Amigos que já viram me disseram que é o melhor de todos os que Daniel Craig já fez.