Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Kim Kardashian lança coleção para brasileiras avantajadas – como ela

Em parceria com a rede de fast-fashion C&A, a socialite americana criou vinte modelos focados nas mulheres com grandes formas

Kim Kardashian já deixou de ser apenas uma celebridade de reality show – no caso, o Keeping up with the Kardashians, que protagoniza ao lado da mãe e das irmãs – para se tornar um símbolo, ainda que controverso, de estilo. Entre os traços atribuídos ao estilo KK, como seu nome é abreviado, estão as roupas justas, os decotes e uma certa cafonice, além, é claro, da valorização do corpo avantajado. Pois foi um pouco de tudo isso que o braço brasileiro da rede de fast-fashion C&A tomou emprestado ao contratar a mulher do rapper Kanye West para assinar a sua primeira coleção fora dos Estados Unidos, onde ela e as irmãs são sócias na rede de roupas Dash. Com o foco nas mulheres que assim como Kim não economizam nas formas, a coleção conta com 20 modelos de 25,90 reais a 189 reais, entre croppeds, saia-lápis e vestidos feitos de tecidos que se ajustam ao corpo e ressaltam as curvas da consumidora. As cores neutras, entre elas o preto e o branco, não diminuem a voluptuosidade das peças, para alegria das fãs que buscam sensualizar como KK.

LEIA TAMBÉM:

Orgulhoso, Kanye West posta fotos de Kim Kardashian nua

Kim Kardashian tem sessão privada de ’50 Tons de Cinza’

Kim Kardashian vai lançar coleção com C&A do Brasil

Padrasto transgênero de Kim Kardashian bate recorde na TV

Kanye West não vem ao Brasil — mas manda um milhão de flores para Kim

A socialite veio em pessoa ao Brasil para lançar a coleção, apresentada em evento organizado para a imprensa, nesta segunda-feira, em São Paulo. Na coletiva, Kim falou do seu processo criativo ao lado do vice-presidente da área comercial da C&A, Paulo Correia. “Algumas peças eu escolhi entre roupas que me apresentaram e que achei legais e sexy, outras eu me inspirei no meu próprio guarda-roupa para criar. Minha meta é sempre mostrar as curvas e me sentir sensual”, disse Kim, que afirmou gastar horas para escolher o melhor look para o corpo curvilíneo. “Como tenho muitas curvas, preciso ajustar todas as minhas roupas. Meu alfaiate vai pelo menos três vezes por semana à minha casa. Eu me importo muito com o que eu visto e com a minha aparência, não só porque a minha imagem é grande parte do meu negócio, mas também porque eu realmente gosto de me sentir bem comigo e isso envolve o meu cabelo, a minha maquiagem e o que eu visto.”

Já Correia, da C&A, contou que a escolha de Kim se deu depois de uma pesquisa com clientes, por quem ela foi a celebridade mais mencionada. “A Kim já estava em nosso radar há muito tempo, mas tivemos certeza de que ela deveria ser a protagonista desta parceria quando fizemos uma pesquisa com as nossas clientes sobre as influências fashion e ela apareceu no topo da lista.” O executivo também disse ter alta expectativa de vendas para a coleção, que chega às lojas de olho nas compras do Dia dos Namorados. “Basta ver os comentários espontâneos gerados desde que a Kim desembarcou no país. São muitas mulheres que vieram pedir informações sobre a disponibilidade das roupas.”

Da parte de Kim Kardashian, o romance com o Brasil começou quando a socialite visitou país, em 2013, com o marido, Kanye West, para o Carnaval. Na época, ela estava grávida da filha, North West. Ela disse ter se impressionado com o corpo das brasileiras: “Fiquei desconfortável por estar daquele tamanho e não via a hora de voltar para o país em uma forma melhor.” Ela também não esconde que a baixa estatura e a farta oferta de peito e derrière a aproximam das brasileiras e diz, sem falsa modéstia: “Tem muita coisa que não me veste bem, eu preciso conhecer meu corpo e saber o que funciona. Definitivamente, as roupas justas me valorizam”. Apesar da simpatia, da boa vontade e dos selfies distribuídos entre os seus seguidores, o humor da celebridade não salva a sua coleção de estar bastante próxima da breguice.