Juliette Binoche no Rio: balada de R$ 300 mil e escolta digna de políticos

Atriz francesa é convidada de honra de festa de aniversário de distribuidora de filme

Por Raquel Carneiro - Atualizado em 29 nov 2019, 11h51 - Publicado em 29 nov 2019, 10h51

Vencedora do Oscar de atriz coadjuvante pelo filme O Paciente Inglês (1996), Juliette Binoche chega nesta sexta-feira 29 ao Brasil. A francesa, porém, não vem para lançar um novo filme – operação que estimula artistas de tamanho quilate a entrar num avião para visitar um país tão, tão distante. A visita tem motivos, por assim dizer, mais mundanos: Juliette é convidada de honra da festa de trinta anos da Imovision, distribuidora brasileira de filmes fora do circuito hollywoodiano — muitos deles franceses. Espera-se no evento em Niterói, no Rio de Janeiro, a presença de 470 convidados, entre eles nomes do cinema nacional como Walter Salles, amigo pessoal de Juliette. A Imovision é conduzida pelo francês radicado no Brasil Jean Thomas Bernardini, que também é dono da rede de cinemas Reserva Cultural, onde acontece a festa na cidade fluminense. A VEJA, Bernardini contou detalhes da visita de luxo da atriz, que custou 300.000 reais e um esquema segurança para lá de reforçado, digno de políticos.

Segundo o empresário, era antigo o desejo de trazer Juliette ao país. Ela era constantemente convidada por ele, a cada lançamento de novo filme feito pela distribuidora. “Conseguimos uma brecha na agenda, entre uma viagem de Los Angeles e sua volta para a Paris. Insistimos e ela topou, vai tirar três dias da folga que passaria com os filhos para estar aqui”, conta. Juliette fica no país até domingo, 1º de dezembro.

Assim como estrelas de rock, a atriz fez exigências: ela pediu por frutas orgânicas, água mineral em garrafas de vidro, e um vaporizador, para passar roupas. Também reforçou o desejo de ver na festa artistas tipicamente brasileiros. O cantor e instrumentista Danilo Caymmi, filho de Dorival Caymmi, vai representar a MPB, enquanto Chico Batera fará o samba. Outra exigência da atriz era que sua equipe a acompanhasse, pedido parcialmente concedido. “Ela queria uma figurinista que cobrava 4.000 euros! Não aceitamos, ela tem roupas bonitas, pode usá-las”, riu Bernardini, com seu humor francês. Não foi negociável, porém, a presença da maquiadora francesa Céline Planchenault, que viaja com a atriz para cima e para baixo e ficará com ela no Rio neste fim de semana.

Já a segurança reforçada será tipicamente brasileira: dois carros de polícia e dois seguranças particulares vão escoltar a atriz até a festa. A título de comparação, em junho deste ano, eram sete os parlamentares que contavam com escolta policial: e a maioria tinha sido ameaçada de morte. “É só para garantir que nada vai acontecer com ela”, diz Bernardini, que contou com o apoio da prefeitura de Niterói. Afinal, visita ilustre assim não acontece todo dia.

Publicidade