Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Johnny Depp faz ponta em show de Marilyn Manson

O ator Johnny Depp dá uma palhinha em um show do bisonho Marilyn Manson O ator Johnny Depp dá uma palhinha em um show do bisonho Marilyn Manson

O ator Johnny Depp dá uma palhinha em um show do bisonho Marilyn Manson (/)

O que levaria o ator Johnny Depp a dar uma palhinha em um show do bisonho Marilyn Manson? Além da amizade que une duas figuras suis generis do showbiz amerricano, o Halloween pode ser uma boa explicação. Na última sexta-feira, 31 de outubro, Depp, que se diz antes um músico que um ator, fez uma ponta em uma apresentação de Mason em Los Angeles. O ator subiu ao palco para tocar guitarra na música The Beautiful People.

Leia também:

Johnny Depp vai trabalhar com sua filha em filme de ação

Johnny Depp culpa críticos por fracasso de ‘O Cavaleiro Solitário’

Esta não é, na verdade, a primeira vez que Manson e Depp tocam juntos. Em 2012, os dois apresentaram um cover de Sweet Dreams (Are Made of This), do Eurythmics, em uma premiação musical, o Revolver Golden Gods Awards. Também há dois anos, o ator tocou em uma regravação de You’re So Vain, de Carly Simon, um cover que entrou como faixa bônus do disco Born Villain, de Mason.

Mas, de lá para cá, Depp tem tocado em companhias melhores. Este ano, o ator empunhou sua guitarra junto ao Aerosmith, a Paul McCartney, Willie Nelson e a Butch Walker.

‘The Beautiful People’

O ator subiu ao palco durante show de Halloween de Marilyn Mason, para tocar guitarra na música The Beautiful People.

‘Sweet Dreams’

O sucesso da banda disco Eurythmics ganhou releitura de Marilyn Mason, com Depp na guitarra.

‘You’re So Vain’

Aqui, também com o apoio de Depp nas cordas, Mason faz cover de canção de Carly Simon.

‘Train Kept a Rollin”

Vestindo calça jeans, camisa e boina preta, Depp se juntou a Steven Tyler e companhia para tocar o hit de 1974, durante um show nos Estados Unidos.

‘Early Days’

No terceiro clipe de Paul McCartney de que participa, Depp aparece em algumas cenas dentro de uma sala com uma guitarra nas mãos fazendo uma jam session ao lado do cantor e outros músicos. “Eu liguei para o Johnny Depp e disse: ‘Venha aqui e nós sentamos para improvisar com esses caras do blues’ e ele disse: ‘Ok, pode contar comigo’. Eu sabia que era uma oferta que ele não iria recusar’”, disse o ex-Beatle à revista Rolling Stone.