Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Jogos Vorazes’ vai ganhar adaptação para o teatro

A peça baseada na trilogia da escritora Suzanne Collins tem estreia prevista para 2016 em Londres

Sucesso de vendas de livros e bilheteria, a franquia Jogos Vorazes vai ganhar uma adaptação para o teatro. De acordo com anúncio feito na manhã desta sexta-feira pela Lionsgate, a peça será exibida em um teatro especial que está sendo construído próximo ao estádio de Wembley, na Inglaterra, e a estreia está prevista para meados de 2016. Os representantes do estúdio também afirmaram que há a possibilidade do espetáculo ser exibido em outros países, mas não deram mais detalhes.

A adaptação ficará por conta do produtor da Broadway Robin de Levita, cofundador da companhia de teatro Imagine Nation, e do britânico Harvey Goldsmith, que foi o coorganizador dos shows do festival Live 8 em Londres, em 2005. Segundo o site Deadline, a peça pode ter uma dinâmica semelhante a Soldier of Orange, uma das principais produzidas por De Levita, na qual a plateia permanecia sentada em um auditório que girava 360 graus para transitar entre os diferentes cenários.

Leia também:

Lorde ‘encarna’ Katniss em clipe de novo ‘Jogos Vorazes’

Nova faixa de ‘Jogos Vorazes 3’ ameniza o clima sombrio

A trilogia escrita pela americana Suzanne Collins vendeu mais de 80 milhões de exemplares ao redor do mundo e passou seis semanas na lista dos livros mais vendidos do jornal New York Times. O terceiro longa da franquia, Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1, tem estreia prevista para 19 de novembro no Brasil.

‘Dead Air’ – Chvrches

Diferente das duas primeiras faixas divulgadas, Dead Air, do grupo escocês de música eletrônica Chvrches, traz uma batida mais dançante, uma melodia simples, com versos e refrães repletos de eco e efeitos vocais. A letra, por sua vez, reproduz o clima de guerra que irá guiar o enredo do terceiro longa da franquia. “Nós nos apoiamos em uma ideia / E vamos lutar pelo o que não vemos / Nós apenas nos apoiamos em uma ideia / Vamos continuar até não poder ouvir mais”, diz um dos trecho, no qual a “ideia” se refere à luta contra regime ditatorial imposto pela Capital e pelo Presidente Snow (Donald Sutherland).

 

‘Yellow Flicker Beat’ – Lorde

Em Yellow Flicker Beat, Lorde traz uma boa dose de tensão e força em uma canção contundente. “Sou uma princesa feita de mármore / Sou mais suave do que uma tempestade / E as cicatrizes que marcam meu corpo / São de prata e ouro”, diz trecho da música.  “É a minha tentativa de mostrar o interior de Katniss”, disse Lorde, em seu tumblr, em referência à heroína vivida na saga distópica pela atriz Jennifer Lawrence. A música traz as principais características dos sucessos da neozelandesa, com uma voz poderosa imposta sobre uma batida seca. 

 

‘This Is Not A Game’ – The Chemical Brothers, Miguel e Lorde

Em This Is Not a Game, música do Chemical Brothers com participação do cantor americano Miguel e da curadora da trilha-sonora, Lorde, o clima sombrio da primeira canção é mantido. “Paciência e determinação / encarando um gladiador / falando de revolução”, diz a letra. Na faixa, Lorde e Miguel põem voz sobre a forte batida eletrônica do Chemical Brothers, que faz aqui um bom retorno – já que o duo não lançava nada desde Further, disco de 2010.