Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Jogos Vorazes 3’ perde em bilheteria para antecessores

Penúltimo capítulo da franquia fez 123 milhões de dólares nos Estados Unidos no fim de semana de estreia, 22% a menos que filme anterior

Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1, terceiro episódio da saga baseada nos livros de Suzanne Collins, estreou no topo da bilheteria americana neste fim de semana, com um total de 123 milhões de dólares arrecadados. O valor é o melhor resultado de um lançamento no país em 2014, porém ficou abaixo dos dois filmes anteriores da série, Jogos Vorazes e Jogos Vorazes: Em Chamas.

Segundo o site especializado Box Office Mojo, a terceira parte da trama protagonizada por Katniss (Jennifer Lawrence) teve uma queda de 22% em comparação ao segundo longa da saga, que arrecadou 158,1 milhões de dólares na estreia. Em relação ao primeiro filme, o terceiro episódio ficou 19% abaixo da renda feita em 2012, de 152,5 milhões de dólares.

Leia também:

Sem rival local, Hollywood lucra com teen brasileiro

O mundo cruel (e rentável) da distopia infantojuvenil

No mundo, os resultados foram melhores. A Esperança – Parte 1 arrecadou 152 milhões de dólares, 4% a mais que o segundo longa, que alcançou 146 milhões em 2013. No total, o terceiro capítulo da distopia fez, no primeiro fim de semana em exibição, 275 milhões de dólares em bilheteria global. No Brasil, a superprodução levou 700.000 pagantes aos cinemas em apenas dois dias de exibição, de acordo com a Rentrak, empresa que monitora a frequência e o faturamento das salas de cinema. Os dois filmes anteriores somam, juntos, 5,5 milhões de espectadores por aqui.

‘A Culpa É das Estrelas’

Lançado em junho, o drama baseado no best-seller de John Green é, até o momento, o filme com o maior número de espectadores no Brasil em 2014. No total, 6,2 milhões de pessoas foram aos cinemas do país ver o romance entre dois adolescentes que se conhecem em um grupo de apoio para jovens com câncer. A bilheteria fechou com estonteantes 69 milhões de reais arrecadados, valor que coloca o Brasil como o segundo mercado mais rentável para o longa, atrás apenas dos Estados Unidos. 

‘Harry Potter’

A franquia cinematográfica de Harry Potter, composta por oito filmes, é um fenômeno mundial, que soma em bilheteria 7,7 bilhões de dólares. No Brasil, a saga arrecadou cerca de 235 milhões de reais. Baseados nos livros da britânica J.K. Rowling, os filmes do bruxinho alcançaram lugares pomposos nos rankings nacionais. As duas partes do episódio final da saga, Harry Potter e as Relíquias da Morte 1 e 2, ficaram em quinto e terceiro lugar, respectivamente, nas bilheterias totais de 2010 e 2011 no Brasil. 

‘Crepúsculo’

Os quatro filmes da saga vampiresca arrecadaram, juntos, 3,3 bilhões de dólares pelo mundo. O Brasil foi um colaborador generoso para o sucesso da série. Os longas somam por aqui 268 milhões de reais em bilheteria, valor que supera a soma da receita nacional dos oito filmes de Harry Potter. O episódio final, Crepúsculo: Amanhecer – Parte 2, teve 9,4 milhões de expectadores e renda de 99,4 milhões de reais. 

‘Jogos Vorazes’

Baseada na série de livros de Suzanne Collins, a saga Jogos Vorazes chega em 2014 ao seu terceiro e penúltimo filme. Os dois anteriores, Jogos Vorazes e Jogos Vorazes: Em Chamas, levaram 5,5 millhões de espectadores aos cinemasbrasileiros, somando 59 milhões de reais. A expectativa é de que o novo episódio, Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1, leve, sozinho, 5 milhões de fãs às salas escuras nacionais. No mundo, a série soma 1,5 bilhão de dólares em bilheteria global. 

‘Confissões de Adolescentes – O Filme’

O rito de passagem de quatro garotas pela adolescência é o tema do filme baseado no livro de Maria Mariana, que já foi visto no teatro e fez sucesso na televisão nos anos 1990, em uma série exibida pela TV Cultura. Com direção assinada por Daniel Filho e Cris D’Amato, a produção alcançou a sétima posição entre os longas nacionais mais assistidos no cinema em 2014, somando 8,6 milhões de reais em bilheteria.  

‘Maze Runner – Correr ou Morrer’

Lançado em setembro de 2014, a trama distópica adaptada do livro de James Dashner arrecadou 17,4 milhões de reais em bilheteria no Brasil, totalizando 1,5 milhão de espectadores. O valor coloca o país entre as dez maiores rendas do filme no mundo. Colaboração importante, já que a receita total, de 324 milhões de dólares globais, levou o filme a ganhar uma sequência, programada para setembro de 2015. Na trama, um grupo de garotos é preso, sem memória, em uma clareira cercada por um labirinto intransponível. 

‘Divergente’

Baseada na trilogia de Veronica Roth, a série Divergente ganhou seu primeiro filme em 2014, com 288,7 milhões de dólares em bilheteria mundial. No Brasil, a trama levou 1,2 milhão de pessoas aos cinemas, arrecadando 14,3 milhões de reais. Provável sucessor de Jogos Vorazes na preferência do público adolescente, Divergente narra a história de jovens que vivem em uma sociedade distópica, onde as pessoas são controladas pelos líderes locais, através de soros de simulação.