Clique e assine a partir de 9,90/mês

Iron Maiden promove a própria cerveja no Rock in Rio

Vocalista ironiza bebida servida no festival: 'É tão ruim que tive que trazer a minha'. Foi uma jogada de marketing sem nada a ver com a qualidade da cerveja

Por Carol Nogueira, do Rio de Janeiro - 23 Sep 2013, 02h30

O vocalista do Iron Maiden, Bruce Dickinson, terminou o show do grupo neste domingo, no Rock in Rio, caçoando de um dos patrocinadores do evento. No intervalo de uma música para outra, o músico mandou: “A cerveja servida aqui é tão ruim que tive que trazer a minha”. E tratou de mostrar a bebida lançada pelo grupo neste ano. A provocação, porém, não passou de nada além de uma clara jogada de marketing – que surtiu efeito. A propaganda fez tanto sucesso que o site da cerveja, chamada “Trooper”, chegou a apresentar lentidão depois que o vocalista falou o endereço da página na internet.

Leia também:

Slayer homenageia guitarrista morto

​’Zépultura’ domina o Palco Sunset

Continua após a publicidade

Kiara Rocks é um dos piores momentos do Rock In Rio

Ex-guitarrista do Charlie Brown Jr. toca pela 1ª vez desde a morte de Champignon

O Iron Maiden encerrou o último dia de shows do festival com um repertório baseado no disco Seventh Son of a Seventh Son, lançado em 1988. Além das músicas do álbum, o setlist teve vários outros hits da banda, como Run to the Hills, The Number of the Beast, The Trooper e Fear of the Dark, a última com solos de guitarra cantados pela plateia em coro, como de costume.

O público, aliás, deu um show à parte na apresentação, e formou a plateia mais bonita de assistir de todos os shows do Rock in Rio, mais uma vez provando que não há fãs mais leais que os do metal: cantaram junto todos os hits da banda, batendo palmas e interagindo com Dickinson quando ele pedia.

Continua após a publicidade

Além da empolgação do vocalista e dos solos virtuosos de guitarra, a apresentação foi marcada pela pirotecnia, usada em praticamente todas as músicas. Foi um show para fãs, que conseguiu agradar também o público normal. Independente da faixa etária (20, 30, 40 anos), todos reviaram no repertório do grupo alguns dos maiores hits de suas adolescências.

Publicidade