Clique e assine a partir de 9,90/mês

Histeria feminista leva DC Comics a cancelar capa com Batgirl

Fãs da heroína fizeram campanha nas redes contra a ilustração do brasileiro Rafael Alburqueque, que foi considerada misógina

Por Da Redação - 18 mar 2015, 09h44

A capa alternativa de Batgirl #41, do desenhista brasileiro Rafael Albuquerque, acabou cancelada pela DC Comics após uma campanha com contornos de histeria feita por leitores nas redes sociais. A ilustração, em tons de preto e lilás e com traços marcantes, mostra a personagem feminina com lágrimas nos olhos e o Coringa, vilão do Batman, gesticulando uma arma apontada em sua direção. Apesar de retratar a tensão que de fato acontece na história com os dois personagens, a imagem foi considerada de mau gosto por grande parte dos fãs da publicação e acusada de sexismo.

De acordo com o site do jornal britânico The Guardian, a intenção do remake da capa era prestar um tributo a história em quadrinhos Batman: A Piada Mortal, spin-off da saga, escrito em 1988 por Alan Moore. O enredo do quadrinho conta a tragédia vivida pela Batgirl, ou Bárbara Gordon, filha do Comissário James Gordon, que após ser atacada pelo Coringa, acaba em uma cadeira de rodas. Já o destaque para o vilão é por causa do “mês do Coringa”, celebrado em junho, quando todas as publicações da editora são disponibilizadas com uma segunda capa alternativa, em que ele é caracterizado de uma forma irreverente.

Leia também:

Warner quer filmes da DC Comics sem piadas

Continua após a publicidade

DC Comics terá sete filmes de heróis até 2018

Estreia de Ben Affleck como Batman é adiada para 2016

Diversos fãs se pronunciaram no Twitter com a hashtag #changethecover (troque a capa, em português). Já aqueles que defendiam a manutenção da capa argumentavam que o desenho não era um insulto à personagem feminina, mas um retrato que dialogava com a realidade da história dela. A não publicação seria uma espécie de censura ao trabalho do desenhista por parte da DC, segundo eles.

A situação foi finalizada quando o brasileiro Albuquerque divulgou uma nota oficial na qual afirma que não era a sua intenção provocar qualquer tipo de ofensa. “Minha arte de capa foi pensada como uma homenagem a uma história que eu realmente admiro. Piada Mortal faz parte do cânone de Batgirl e eu não poderia evitar de retratar a situação traumática entre Barbara Gordon e o Coringa. Eu respeito todas as opiniões e não julgo como certas ou erradas. Minha intenção nunca foi ofender ninguém, por isso pedi a DC Comics que não publicasse a capa. Estou satisfeito que eles tenham me escutado.”

Continua após a publicidade

(Da redação)

Publicidade