Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Galo Padeiro é a melhor padaria de Recife

O estabelecimento, inaugurado no bairro Santo Amaro, em fevereiro de 2016, é concorridíssimo e chega a vender 2 500 croissants por mês

Por Daniel Salles - Atualizado em 3 set 2017, 20h15 - Publicado em 26 ago 2017, 04h00

Nas manhãs de sábado e de domingo, quando as ruas de Santo Amaro costumam ficar vazias, uma multidão tem se aglomerado em frente a um imóvel acanhado e comprido. Nesses dias, a espera por uma das catorze mesas chega a durar uma hora, mas são raros os que não saem dali com um sorriso de contentamento no rosto. Eleita a melhor padaria do Recife um ano e pouco depois de abrir as portas, a Galo Padeiro assa apenas pães de fermentação natural, a exemplo do camponês (R$ 32,00 o quilo) e da ciabatta (R$ 30,00 o quilo). Para dar liga, no lugar da malvista margarina usa-se banha de porco. Sacos da principal matéria-prima da maior parte dos pães, a farinha italiana Le 5 Stagioni, ficam acomodados na prateleira que cobre uma das paredes do salão e também acondiciona geleias, pacotes de café e livros de receita. Lembre-se de não pedir um pão francês — mas só porque ali ele é chamado de brasileiro (R$ 12,00 o quilo). “Precisamos valorizar o que é nosso”, justifica Luciana Lima, uma das donas. Ironicamente, o campeão de pedidos é o croissant (R$ 8,00), sem apelido em português — mais de 2 500 unidades são vendidas a cada mês. Do menu de café da manhã, fazem enorme sucesso os ovos fritos no pão com bacon e molho aïoli (R$ 10,00) e o sanduíche de queijo brie com presunto de Parma. Ele custa R$ 11,00 e é feito no pão francês — quer dizer, no brasileiro.

Rua Capitão Lima, 82, Santo Amaro, 3423-6094 (40 lugares). 7h/19h (sáb. 8h/19h; dom. 8h/14h). Aberto em 2016.

2º Lugar – Santa Cruz

Para muitas pessoas, é impossível falar desta tradicional padaria sem lembrar das famosas, fininhas, crocantes e amanteigadas torradas (R$ 32,00 o quilo) e do pão de ló que segue uma receita portuguesa (a partir de R$ 23,00 o quilo). Recheado de carne, frito e polvilhado com açúcar, o pastel de festa sai a R$ 46,00 o quilo. Também cobrados por peso, os pães australianos (R$ 24,00), o semi- italiano amanteigado (R$ 19,00) e o francês tradicional (R$ 12,00) deixam ainda mais fornido o portfólio de 250 produtos.

Publicidade

Rua de Santa Cruz, 101, Boa Vista, 3231-3009 (25 lugares). 5h/19h30 (fecha dom.). Aberto em 1959.

3º Lugar – Panjovem Jaqueira

A casa passou por uma grande reforma em 2016 e pretende inaugurar no segundo semestre deste ano um novo espaço dedicado a receitas saudáveis, como salada de quinoa e crepes de tapioca. Entre os pães mais requisitados pela clientela estão o francês (R$ 10,90), o de fibras light (R$ 18,90) e o de castanha com nozes e mel (R$ 30,95). De fermentação natural, o rústico também tem boa saída (R$ 24,90). Todas as sugestões são vendidas por quilo. Na seção de confeitaria, há bolo de rolo em formato de naked cake (R$ 53,90 o quilo) e macaron de frutas vermelhas e doce de leite (R$ 3,50 cada um).

Avenida Conselheiro Rosa e Silva, 1923, Jaqueira, 3441-0388 (94 lugares). 6h/20h. Aberto em 1984.

Publicidade