Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fábio Assunção fala em abuso em ação de Doria na Cracolândia

O plano do ator é criar um grupo de artistas que possam dialogar com Doria para, quem sabe, fazê-lo repensar suas medidas

Ex-adicto assumido, o ator Fábio Assunção vem se levantando contra a ação da prefeitura e do governo de São Paulo na Cracolândia — em parceria com o governador e padrinho político, Geraldo Alckmin, João Doria Jr. desocupou o espaço à força, distribuindo traficantes e usuários pelo centro da capital paulista, e foi à Justiça pedir permissão, não obtida até aqui, para internar compulsoriamente viciados em crack. Em seus perfis nas redes sociais, o ator, que também tem se pronunciado a favor da saída de Michel Temer e da realização de eleições diretas para a sua sucessão, vem se posicionando contra a ação de Doria e Alckmin ao convocar os seguidores para discutir os “abusos” das medidas.

A palavra pode ser lida nos convites para uma conversa pública de que o ator participou na última terça-feira, com o Pessoal do Faroeste, companhia de teatro que encena na Cracolândia e discute a situação da região. “Abusos no tratamento de drogas pelo governo de São Paulo”, diz o convite para o encontro. O evento foi registrado no perfil do grupo no Facebook, em que o grupo também fala de “violência”:

O plano do ator agora é criar um grupo de artistas que possam dialogar com Doria para, quem sabe, fazê-lo repensar suas medidas. Abaixo, um vídeo de Fábio Assunção pedindo a saída de Temer e diretas para presidente:

#diretasja 🇧🇷Queremos escolher um novo Brasil pra viver!! #fichalimpa

A post shared by Fabio Assunção (@fabioassuncaooficial) on

 

 

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Carlos Sincar

    Porque estes caras nao pedem para sair. Esse ai é o Wagner Moura estao inchados e falando enrolado porque?

    Curtir

  2. claudio Oliveira

    Já ter que aguentar o google com seu arco íris enaltecendo ativista gay, agora vem esses caras
    Fazendo apologia também só que as drogas. Nos anos 80 não acontecia nada disto, até letras de musica tinham que seguir padrões morais e éticos.

    Curtir

  3. Donizeti Melo

    Como ex-adicto, ninguem melhor do que o proprio Fabio Assunção para afirmar como as ações que o governo municipal e estadual estão implementando na cracolandia. Não acredito que ele ache melhor a existencia de um exercito de zumbis perambulando pelas ruas da cidade. E violencia, era praticada diariamente pelos traficantes contra esses zumbis, e em momento algum o ” ator ” se voluntariou para ajudar os agora pobre coitados, vitimas da vida, da sociedade e de outras mazelas mais..

    Curtir

  4. Felipe Rolim

    Não existe ex-adicto. A pessoa sempre será adicta. A diferença é estar usando ou não.

    Curtir