Clique e assine a partir de 9,90/mês

Estilista John Galliano é acusado de agredir casal de judeus em Paris

Principal criador da maison Dior, a poderosa grife de moda francesa, Galliano é acusado de antissemitismo e foi afastado da marca

Por Da Redação - 25 fev 2011, 17h34

O mundo da moda – que é também da vaidade e das fofocas – está em chamas. O estilista inglês John Galliano foi suspenso nesta sexta-feira pela grife francesa Dior das suas funções criativas.

O motivo é pouco nobre. Galliano foi detido na noite da última quinta-feira, em Paris, acusado de dirigir insultos antissemitas a um casal. O estilista permaneceu algumas horas preso. A grife a que está ligado anunciou que, até que o processo judicial esclareça os fatos, Galliano permanecerá afastado da Maison Dior.

De acordo com informações da polícia francesa, o principal estilista da Dior teria ofendido um casal no terraço de um café, no bairro do Marais, conhecido por ser um reduto da comunidade judaica em Paris. O estado de Galliano era de visível embriaguez. O teste do bafômetro indicou 1,1 miligrama de álcool por litro de ar, quantidade considerada bastante elevada.

O estilista Jonh Galliano é famoso por seu jeitão extravagante
O estilista Jonh Galliano é famoso por seu jeitão extravagante VEJA
Publicidade