Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Elogios de famosos a Bill Cosby são retirados de biografia

Jerry Seinfeld, David Letterman e Billy Crystal prestaram depoimentos ao livro sobre o comediante, acusado de abusar sexualmente de mais de quarenta mulheres

Escrita por Mark Whitaker, Cosby: His Life and Times, biografia do comediante Bill Cosby, de 78 anos, foi lançada em setembro do ano passado com depoimentos elogiosos à figura central. Um deles foi feito pelo também comediante Jerry Seinfeld: “Eu sei que certas religiões proíbem venerar um ídolo. Se alguém me dissesse que eu teria que parar de idolatrar Bill Cosby, eu diria: ‘Perdão, mas estou fora dessa religião'”. Agora, após mais de 40 mulheres acusarem Cosby de violentá-las sexualmente, este e outros testemunhos, como os do apresentador David Letterman e do ator Billy Crystal, foram retirados da publicação. Segundo Carry Goldstein, vice-presidente da editora Simon & Schuster, que publicou o livro nos Estados Unidos, os depoimentos foram retirados dos e-books “devido aos eventos recentes”, disse ele à agencia de notícias Associated Press nesta quarta-feira.

LEIA TAMBÉM:

Bill Cosby ofereceu drogas e dinheiro a mulheres que assediou

Polícia dos EUA investiga acusações contra Bill Cosby

Bill Cosby é processado mais uma vez por abuso sexual contra adolescente

À revista The Hollywood Reporter, representantes de Seinfeld confirmaram que pediram a exclusão dos comentários da biografia das próximas edições: “Nós não sabíamos que as declarações ainda estavam em circulação, e pedimos à editora que pare de usá-las no futuro”. No entanto, isso não será uma preocupação já que Goldstein falou que “não há planos para uma reedição do livro”.

Quando lançada, a biografia chegou à segunda colocação na lista de livros mais vendidos nos Estados Unidos, feita pelo jornal americano The New York Times. Goldstein confirmou à Associated Press que representantes de Lettermen e de outros depoentes o contataram para a retirada dos comentários da publicação sobre Cosby.

Já Mark Whitaker, autor da biografia, postou um comentário em seu perfil no Twitter sobre sua obra não abordar o tema. “Eu errei por não ter lidado com as alegações de abuso sexual feitas contra Cosby e por não persegui-las mais agressivamente”, escreveu ele em novembro. No dia 8, o parque temático da Disney de Los Angeles (EUA) decidiu retirar busto de Cosby após petição na internet. O comediante estrelava The Cosby Show, programa de comédia familiar de grande sucesso nos anos 1980 e 1990.